INFECÇÃO MISTERIOSA

Laudo aponta contaminação da água na Cadeia Pública de Altos; 1 detento morreu

No total, 48 detentos apresentaram algum sintoma, 14 foram hospitalizados e um morreu


Cadeia Pública de Altos

Cadeia Pública de Altos Foto: Divulgação/Sejus

Uma equipe da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) foi até a Cadeia Pública de Altos para coletar exames laboratoriais e a água da unidade prisional após 48 detentos serem encaminhados a atendimento médico com suspeita de infecção ainda não identificada. A coleta foi realizada no dia 07 de maio e dois presos deram positivo para leptospirose e um para hepatite A. Os resultados de sorologia dos presos ainda não ficaram prontos. O laudo preliminar apontou contaminação da água com coliformes fecais (bactérias que afetam o trato gastrointestinal), indicando incidência de leptospirose na unidade prisional.

Os resultados foram apresentados no dia 11 de maio em reunião da 2ª Promotoria de Justiça de Altos, por meio do Promotor de Justiça, Paulo Rubens Parente Rebouças, e o Secretário Estadual de Justiça, Carlos Edilson Rodrigues Barbosa de Sousa. O encontrou foi para discutir os impactos dos recentes acontecimentos relativos à suposta infecção que teria acometido os 48 detentos da Cadeia Pública de Altos. A Sesapi também participou da reunião que ocorreu por meio de videoconferência. 

O superintendente de Atenção Primaria à Saúde e Municípios, Herlon Clístenes Lima Guimarães, informou na reunião que o laudo preliminar acerca do sistema hídrico já estava pronto e apresentou uma contaminação em nível de água, com a presença de coliformes fecais. Herlon sugeriu uma desinfecção total do local onde é armazenada a água, sendo que a orientação é o que não haja o consumo da água até que a investigação seja concluída.

O relatório da reunião aponta que as características apontadas no quadro clínico dos pacientes indicam leptospirose, salientando que alguns detentos já apresentaram sintomas neurológicos, o que caracteriza a fase mais grave da doença. O laudo preliminar detectou a presença na água de escherichia coli e coliformes fecais, bactérias que causam verminoses no organismo humano.

A leptospirose é uma doença infetocontagiosa causada por bactérias que é transmitida por animais de diferentes espécies, principalmente pelos ratos. A infecção humana é resultante da exposição direta ou indireta à urina de animais infectados, por meio do contato com água, solo ou alimentos contaminados. Os sintomas incluem febre alta, dor de cabeça, sangramento, dor muscular, calafrios, olhos vermelhos e vômitos.

Ao final da reunião, o Secretário de Justiça Carlos Edilson anunciou que serão procedidas a limpeza na encanação e caixa d´água e a sanitização do ambiente, a fim de combater os roedores, principal transmissor das doenças apontadas. O secretário disse que foi feita uma sanitização no ambiente na Cadeia Pública de altos, na semana passada, porém voltada ao combate ao Novo Coronavírus.  O Ministério Público informou que requisitará os documentos para instruir o procedimento em curso.

Veja aqui o relatório da reunião!

INTERNAÇÃO 

Dos 48 presos que foram detectados com infecção de origem ainda não identificada, 14 foram internados no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Oito ainda permanecem internados com paralisia flácida, edema e  com a urina escura. 

Entre os detentos que foram internados está Francisco Wellington Morais Santos, que morreu na madrugada de quinta-feira(14) no HUT. A Sejus informou que o detento estava com quadro de insuficiência renal, [infecção generalizada e pneumonia. Todos esses os detentos foram submetidos a teste de Covid-19 e nenhum deu resultado positivo.

OUTRO LADO

Em nota enviada ao Piauíhoje.com, a Sejus informou que vai contratar uma empresa para a realização da limpeza do reservatório e tratamento de água do presídio e que até lá, os presos recebem água mineral para o consumo.

Veja a nota na íntegra:

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) informa que contratará empresa para realização dos serviços de limpeza do reservatório e tratamento da água da Cadeia Pública de Altos. Diante disso, a Sejus esclarece, também, que até a solução do caso, o fornecimento de água aos detentos se dará através de água mineral fornecida pelo órgão.

Notícias relacionadas

Preso por fraude licitatória testa positivo para Covid-19 na Penitenciária Irmão Guido

Familiares protestam em frente ao Karnak após morte de detento da Cadeia de Altos

Detento da Cadeia Pública de Altos morre no HUT com pneumonia e insuficiência renal

Infecção atinge 48 detentos da Cadeia Pública de Altos e são testados para o coronavírus

Sindicato pede instalação de hospital de campanha na Casa de Custódia para tratar presos com Covid

Covid-19: Juiz prorroga prisão domiciliar de presos do regime semiaberto no Piauí

Vídeos de presos denunciam torturas, agressões e maus tratos na Cadeia de Altos

Ex-detento está ameaçado de morte após denunciar torturas na Cadeia Pública de Altos

Mais um detento da Penitenciária Irmão Guido testa positivo para o novo coronavírus

Próxima notícia

Dê sua opinião: