COVARDIA

Cães são mortos a tiros dentro de casa durante ação policial no bairro Matinha

A assessoria da PM informou que os disparos contra os cães foram feitos por um suspeito de roubo


Cães são mortos a tiros supostamente por policiais em Teresina

Cães são mortos a tiros supostamente por policiais em Teresina Foto: Divulgação

Um ato de covardia e crueldade deixou os moradores do bairro Matinha, na zona Norte de Teresina, abalados nessa terça-feira (05). Dois cães foram assassinados a tiros dentro de uma residência na rua Amazonas durante uma perseguição policial. Os moradores alegam que foram os policiais do Batalhão das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone) quem atiraram nos animais, mas a assessoria de comunicação da Polícia Militar do Piauí afirma que os disparos efetuados foram realizados por um homem de apelido "Piqui", que já foi preso várias vezes.

Os moradores relataram que no final da tarde de ontem, uma equipe do RONE estava no bairro em perseguição a suspeito de roubo. O suspeito entrou  numa residência para se esconder e os policiais seguiram juntos. De repente, os moradores ouviram vários tiros e se depararam com os dois cães mortos. 

De acordo com a tenente-coronel Elza Rodrigues, diretora de Comunicação Social da Polícia Militar do Piauí, as equipes do RONE realizaram a prisão de um indivíduo que estava de posse de um colete balístico da instituição. "A PMPI comunica ainda, que a informação de que cães foram atingidos pelos policiais no momento da ação é improcedente, pois os disparos efetuados foram realizados pelo indivíduo de alcunha "piqui", que já possui diversas prisões efetuadas", disse Elza Rodrigues.

Os dois cães moravam com a família há mais de 10 anos. De acordo com os vizinhos, os donos ficaram desolados com a perda dos animais. A morte dos cães causou forte comoção na vizinhança.

Na ação, foi preso o jovem J. V. V. S. 22 anos. Ele estava em posse de um colete balístico pertencente à Polícia Militar, um aparelho celular e uma quantia de R$ 64,00. Segundo o registro de ocorrência do RONE, os policiais realizavam rondas no bairro Matinha quando foi visualizado um veículo Gol de cor vermelha e de placa PIC 9548. O carro transitava em atitude suspeita na Avenida Maranhão e quando a polícia tentou realizar uma abordagem, o condutor fugiu e só parou na Rua Amazonas.

Material apreendido/Divulgação Polícia Militar

"Foi visto dois indivíduos descendo do banco traseiro do veículo, sendo que cada um segurava uma arma de fogo nas mãos e invadiram a referida residência. Imediatamente fizemos o acompanhamento e foi visualizado que  no interior havia um indivíduo de alcunha Piqui, que segurava uma arma de fogo tipo pistola nas mãos. O mesmo correu na direção do quintal onde ocorreu confronto com policiais. Em seguida, o criminoso pulou os muros das outras residência onde foram ouvidos latidos de cachorros e mais disparos. Foi solicitado apoio de outras guarnições onde foi feito o cerco policial e após várias buscas foi localizado um segundo individuo escondido dentro de um quintal de uma residência", relata a ocorrência policial.

Ainda segundo a PM, o preso foi conduzido com o material apreendido para a Central de Flagrantes. A polícia informou que o casal que ficou no carro afirmaram que foram ameaçados com arma apontada para cabeça para que não parasse o carro para polícia.

INVESTIGAÇÃO 

A delegada Edenilza Viana, titular da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) informou que já solicitou à equipe que verifique os fatos. Agora, a Polícia Civil está buscando ouvir as testemunhas para identificar a autoria do crime. O responsável pelas mortes dos animais poderá ser enquadrado na Lei de Crimes Ambientais.

Fonte: Com informações da PM

Próxima notícia

Dê sua opinião: