PRISÃO

Preta Ferreira, que apresenta o Boletim Lula Livre, é presa em SP

Preta Ferreira foi presa nesta segunda-feira (25). A razão de sua prisão ainda não foi informada; há notícias de prisões de outros ativistas em São Paulo


Preta Gil

Preta Gil Foto: Divulgação

247 - Preta Ferreira, profissional  de comunicação que apresenta o Boletim Lula Livre, foi presa nesta segunda-feira (25). Há notícias de prisões de outros ativistas de nomes Sidney, Ednalva e Angélica.

A razão das prisões não foi informada. Os ativistas estaria presos no Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), no centro de São Paulo.

Preta é filha de Carmem da Silva Ferreira, da Ocupação 9 de Julho em São Paulo, e uma histórica líder do movimento dos sem teto.

Um breve perfil de Preta Ferreira:

Publicitária de formação, produtora de elenco, atriz e cantora. Preta Ferreira tem vocação para a comunicação e transita entre diversas áreas. Além de já ter assinado a Produção de Elenco e ter atuado em clipes de artistas como Maria Gadu, Ana Cañas e Criolo, a baiana também fez parte da produção de filmes e séries de televisão. Dirigiu seu clipe, que tem mais de 50 mulheres, indígenas e quilombolas. A militância no MSTC - Movimento Sem Teto Do Centro, onde é uma das lideranças, é outra importante parte da vida de Preta. É lá que, ao ocupar prédios vazios,sem função social da propriedade, no Centro de São Paulo, a artista luta por moradia digna para famílias de baixa renda e atua na militância feminista, empoderando mulheres que fazem parte do movimento, em relação aos direitos e acessos que lhes são negados pelo sistema. Atualmente, além de produzir eventos culturais que ocorrem na Ocupação 9 de julho, que é referência nacional na questão de acesso à moradia, Preta faz produções de shows para artistas renomados e a atriz principal do novo longa metragem diretora Eliane Caffé, que será lançado ainda esse ano.

Confira o último Boletim Lula Livre apresentado por Preta antes de sua prisão: 

Em março deste ano, Preta Ferreira lançou o clipe Minha Carne, em que homenageia a vereadora Marielle Franco. Assista:

NOTA DOS MOVIMENTOS SOCIAIS ALERTA PARA PRISÕES DE ATIVISTAS COMO PRETA FERREIRA

Na manhã desta segunda-feira, fomos surpreendidos com mais um grave episódio de criminalização dos movimentos sociais e da luta do povo. Uma operação do DEIC da Polícia Civil, por ordem do juiz Marco Antônio Martins Vargas, cumpriu determinação de prisão temporária de nove lideranças do movimento Sem-teto, de diversas ocupações do centro de São Paulo.

 Além da prisão temporária, foram também determinadas 17 buscas e apreensões de lideranças das ocupações. Os advogados não encontraram nenhum motivo ou prova para essa operação, tendo em vista que se fundamenta em declarações frágeis para as referidas prisões e conduções coercitivas. Repudiamos mais esse episódio de criminalização da luta popular e exigimos a imediata libertação dos presos políticos dos movimentos populares. Estamos articulando um comitê em defesa dos presos políticos. Junte-se a nós contra a criminalização dos movimentos sociais. Quem ocupa não tem culpa.

Central de Movimentos Populares (CMP)
Frente de Luta por Moradia (FLM)
União dos Movimentos de Moradia (UMM)

Fonte: Brasil247

Próxima notícia

Dê sua opinião: