PRISÃO MANTIDA

Daniel Alves chora em depoimento e diz que não houve estupro

Em depoimento, o ex-jogador chorou e admitiu ter consumido álcool de forma excessiva na noite do crime


Ex-jogador Daniel Alves

Ex-jogador Daniel Alves Foto: Reprodução / Redes sociais

O ex-jogador Daniel Alvez chorou bastante  durante o seu primeiro depoimento na Espanha nesta quarta-feira (7). Ele revelou ter mentido inicialmente sobre o ocorrido para evitar que sua esposa soubesse da situação. O ex-lateral também admitiu ter consumido álcool de forma excessiva na noite da agressão.  De acordo com um periódico espanhol, o atleta estava tão emocionado que mal conseguia completar suas frases. 

O ex- lateral ainda não havia se pronunciado oficialmente sobre o caso que o mantém preso há um ano em Barcelona. Na audiência de hoje, ele falou pela primeira vez. Confira o que ele disse: 

“Ela estava na minha frente e começamos a relação. Lembro que ela sentou em mim. Não sou um homem violento. Não a forcei a praticar sexo oral forçadamente. Ela não me disse nada. Estávamos desfrutando os dois e nada mais", 

“ Soube pela imprensa que estavam me acusando. Soube que estavam me acusando de violação sexual. Tive todos os meus contratos rompidos, contas bloqueadas. Fiquei sabendo tudo pela imprensa”, completou. 

O Ministério Público da Espanha considera que os atos constituem o crime de "agressão sexual com penetração" e solicita uma pena de nove anos de prisão para o brasileiro, além do pagamento de uma indenização de 150 mil euros (aproximadamente R$ 800 mil) para a mulher e mais 10 anos de liberdade condicional após o cumprimento da sentença. 

Fonte: G1

Siga nas redes sociais
Próxima notícia

Dê sua opinião: