CORONAVÍRUS

Piauí solicita habilitação de 100 novos leitos de UTI para pacientes com Covid-19

Serão 80 novos leitos de UTI para os hospitais da capital e 20 para hospitais do interior do estado


Secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto

Secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto Foto: Ascom Sesapi

O secretário de Saúde do Piauí, Florentino Veras Neto, enviou ofício nesta sexta-feira (20) ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, solicitando habilitação, em hospitais públicos do estado, em caráter de urgência, de mais 100 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva - UTI, exclusivamente para atender a pacientes vítimas da Covid-19.

A solicitação do secretário de saúde tem por base a Portaria Número 414, do Ministério da Saúde, do dia 18 deste mês e que autoriza a habilitação de leitos de UTI, Adulto e Pediátrico, para atendimento exclusivo de pacientes da Covid-19.

Foram solicitados pelo Governo do Piauí, através da Sesapi, 40 leitos de UTI (adulto) para o Hospital Getúlio Vargas, 10 para a Maternidade Evangelina Rosa, 10 (pediátricos) para o Hospital Infantil Lucídio Portella, 10 para o Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella, 10 para o Hospital da Polícia Militar, todos em Teresina.

Também foram solicitados cinco (5) leitos de UTI de pacientes do Covid-19 para o Hospital Regional Deolindo Couto (Oeiras), 10 para o Hospital Regional Justino Luz (Picos) e cinco (5) para o Hospital Regional Senador Cândido Ferraz, de São Raimundo Nonato.

De acordo com documento da Secretaria de Saúde, atualmente existem 66 leitos de UTI (9 pediátricos) habilitados nos hospitais do Estado e 20 existentes e não habilitados. Para atendimento exclusivo de pacientes com a Covid-19 existem 40 leitos habilitados e o Governo do Estado que habilitar mais 100 urgentemente.

O pedido de habilitação de novos leitos de UTI faz parte de um grupo de medidas do governo para dotar, preventivamente, os hospitais do estado de maior e melhor vestrutura para cuidar dos pacientes vítimas do Coronavírus neste momento de combate e controle mundial da pandemia do Covid-19.

Próxima notícia

Dê sua opinião: