DOENÇA

Excesso de ivermectina pode ser causa de surto de coceira em Pernambuco

Os primeiros casos de coceira intensa foram registrados em Recife


Ivermectina

Ivermectina Foto: Divulgação

De acordo com estudo realizado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), o uso indiscriminado da ivermectina pode ser o responsável pelo surto de coceiras intensas na população de pelo menos 12 cidades do estado de Pernambuco. Os moradores apresentaram lesões na pele devido a super-resistência de um ácaro causador da sarna humana, também conhecida como escabiose, afirma a pesquisa.

Nas últimas 24 horas o Piauí teve 04 mortes por Covid-19

Covid-19: ministro anuncia proibição de voos oriundos de seis países

Anvisa recomenda restrições de voo diante de nova variante de covid-19

A medicação, que fez parte do kit-covid , comprovadamente ineficaz para o tratamento de pessoas com Covid-19, que foi amplamente propagado entre a população de todo país, sendo indicado por médicos e pelo Ministério da Saúde e o presidente Jair Bolsonaro.

Os primeiros casos de coceira intensa foram registrados em Recife. Até momento são cerca de 264 pessoas com “lesões cutâneas a esclarecer”, em 35 bairros da capital. Segundo a Secretaria de Saúde de Pernambuco, os casos estão sob investigação clínica, epidemiológica e laboratorial pelos municípios, com apoio da equipe técnica e especialistas.

Escabiose resistente

O artigo publicado em agosto deste ano foi elaborado pelos pesquisadores do Instituto de Ciências Farmacêuticas (ICF), Alfredo Oliveira-Filho e Sabrina Neves, e pelos estudantes Lucas Bezerra e Natália Alves, a partir da observação de casos de resistência à ivermectina já relatados, surtos isolados e os dados de aumento de consumo do medicamento por causa da pandemia de Covid-19.

Fonte: Congresso em Foco

Próxima notícia

Dê sua opinião: