Geral

DIREITOS DA MULHER

Definida a mesa diretora do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher

A nova composição é importante para a manutenção de políticas públicas voltadas para mulheres

Da Redação

Sexta - 05/07/2024 às 09:06



Foto: Divulgação/Governo do Piauí Nova mesa diretora do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher no Piauí
Nova mesa diretora do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher no Piauí

A Secretária das Mulheres, Zenaide Lustosa liderou, nessa quinta-feira (4), uma reunião com as integrantes do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDDM) para a definição da nova mesa diretora do colegiado, composta pelo presidente e vice-presidente e secretária-geral. A nova composição é um passo importante na continuidade e fortalecimento das políticas públicas voltadas para as mulheres no estado do Piauí. Zenaide Lustosa foi eleita presidente do conselho, contando com Marlene Veloso, secretária das Mulheres da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Piauí (Fetag-PI), como vice-presidente, e Maria Clara Araújo, advogada e representante da Comissão da Mulher Advogada, como secretária-geral.

Durante a reunião, foram apresentadas as políticas desenvolvidas pelo Governo do Piauí voltadas para as mulheres, com a participação de representantes de diversas secretarias. Zenaide Lustosa destacou a importância da organização e da atuação das comissões temáticas do conselho, visando o controle social e a fiscalização das políticas públicas para consolidar os direitos das mulheres. Marlene Veloso expressou sua satisfação com a eleição e reafirmou o compromisso de representar as mulheres rurais, contribuindo ativamente para o trabalho do conselho. 

"Estou muito feliz por representar as mulheres rurais. Estaremos prontas para contribuir com a nossa presidente e secretária-geral. Não temos dúvidas de que daremos continuidade ao importante trabalho já realizado pela gestão anterior", afirmou Veloso.

Maria Clara Araújo destacou a importância da colaboração entre o setor público e privado para fortalecer as políticas públicas, especialmente no combate à violência doméstica. "A junção da OAB com os entes públicos é essencial e vamos fomentar ainda mais essas políticas", ressaltou Araújo. Brenda Carvalho, diretora de Defesa Social da Secretaria de Segurança Pública (SSP), enfatizou a relevância da reunião para a renovação dos compromissos na construção de políticas públicas para as mulheres. Na nova gestão do CEDDM, a Secretaria da Segurança é representada pela superintendente de Cidadania e Defesa Social, coronel Elizete Lima, como titular, e Brenda Carvalho como suplente.

O CEDDM, criado em 2000 e modificado em 2021 pela lei nº 5.134, visa assegurar a participação efetiva da sociedade civil na elaboração e implementação de políticas afirmativas. No dia 4 de junho deste ano, houve a posse do conselho, com o ingresso de 52 conselheiras titulares e suplentes para o mandato de 2024 a 2026. Essas representantes, vindas tanto do Poder Público estadual quanto de entidades da sociedade civil organizada, têm a responsabilidade de promover, proteger e defender os direitos das mulheres.

O compromisso da nova gestão é de avançar na criação e implementação de políticas para a valorização da mulher e no combate à discriminação de gênero, reafirmando a missão do CEDDM de atuar como um órgão fundamental na defesa dos direitos das mulheres no Estado do Piauí.

Fonte: Governo do Piauí

Siga nas redes sociais

Compartilhe essa notícia: