SUSTO

Conta de água aumenta 7,66% em Teresina e revolta consumidores

Segundo a Águas de Teresina, o reajuste é anual e visa manter o equilíbrio econômico-financeiro do contrato feito com a Arsete


Consumidores reclamam do aumento da conta de água em Teresina

Consumidores reclamam do aumento da conta de água em Teresina Foto: Alinny Maria/Piauí Hoje

Moradores de Teresina reclamam do aumento no valor da conta de água neste mês de agosto. Muitos até ficaram assustados ao receber a conta, pois o valor chegou a dobrar de um mês para o outro. Na casa de Maria de Sousa, na zona Sul de Teresina, a cobrança veio no valor de R$ 96,93, sendo que no mês passado o valor foi de apenas R$ 57,71. A consumidora achou até que foi erro na leitura.

"Eu tomei um susto quando peguei o talão, pois eu estava na expectativa que o valor iria diminuir e não aumentar. Aqui em casa não fica ninguém de 8h até 18h e a água ainda vem esse absurdo. Imagino para quem passa o dia em casa! No talão não explica nada sobre esse aumento e conversando com a vizinhança, percebi que a água de todo mundo aumentou. Pensava que era só a minha", disse a dona de casa.

O portal Piauí Hoje procurou a Águas de Teresina para saber o motivo do aumento na conta de água de vários consumidores. Por meio de nota enviada ao Piauí Hoje, a empresa informou que houve um reajuste de 7,66% na zona urbana da capital e que esse valor entrou em vigor no dia 30 de julho de 2019. O reajuste é anual e homologado pela Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos (Arsete) exclusivamente para a zona urbana de Teresina.

O reajuste foi baseado nas tabelas de preços da energia elétrica (13%), de produtos químicos (4%) e referentes ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), 83%. Como justificativa, a empresa disse que a medida visa manter o equilíbrio econômico-financeiro do contrato, permitindo que a empresa realize investimentos para ampliação da cobertura do saneamento na capital.

Veja a nota da Águas de Teresina:

Águas de Teresina informa que o contrato de subconcessão prevê o reajuste anual das tarifas de água e esgoto da zona urbana da capital, considerando a data base de 28 de junho. A medida visa manter o equilíbrio econômico-financeiro do contrato, permitindo que a empresa realize investimentos para ampliação da cobertura do saneamento na capital.

O reajuste anual homologado pela Arsete para a zona urbana de Teresina foi de 7,66% e entrou em vigor em 30 de junho de 2019.  A empresa destaca que o reajuste tarifário não se trata de procedimento de revisão de tarifa com incremento ou redução de seu valor, mas sim de uma atualização constituída da seguinte base paramétrica: 13% de energia elétrica, 4% de produtos químicos e 83% referentes ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A Águas de Teresina acrescenta ainda que, desde a sua assunção, vem cumprindo todas as obrigações do contrato de subconcessão.

Próxima notícia

Dê sua opinião: