ALERTA GERAL

Pico da Covid-19 no Piauí deve começa agora; governo luta para evitar colapso na saúde

Governador pede ajuda da população e cobrar na Justiça a entrega de respiradores comprados em São Paulo


Governador Wellington Dias em videoconferência

Governador Wellington Dias em videoconferência Foto: Divulgação

O pico da pandemia do novo coronavírus no Piauí deve começar nesta semana, conforme previsões de especialistas. Por isso, neste domingo (10) o governador Wellington Dias alertou que a semana que está começando deverá ser a mais difícil dos últimos tempos no combate à Covid-19.

De acordo com vários estudos realizados até agora, a pendemia deverá começar a alcançar seu pico máximo no Brasil na segunda semana de maio e deverá ter o ápice entre junho e julho.

Por causa disso, o governador diz estar muito preocupado e buscando todos meios para diminuir a velocidade da propagação do vírus e, assim, evitar o colapso no sistema de saúde do estado.

"Isso exige de todos nós, mais do que nunca, a necessidade de fazermos o principal remédio contra o avanço dessa pandemia: o isolamento, para que ocorra menos movimentação e, assim, menos contaminação, porque vamos viver uma semana muito delicada", disse o governador.

Wellington Dias anunciou a antecipação do feriado do Dia do Piauí, 19 outubro, para a próxima sexta-feira, dia 15 maio. O projeto de lei para confirmar a decisão do governador está na Assembleia Legislativa e deve ser aprovado nesta segunda-feira (11). O objetivo da decisão é ter menos dias úteis para facilitar o isolamento social.

Neste momento, a maior preocupação do chefe do Executivo piauiense está na obtenção de respiradores para equipar os hospitais e, assim, aumentar a capacidade de atendimento às vítimas da Covid-19. Ele está determinado a evitar o colapso no sistema de saúde por causa da pandemia, como já ocorre em outros estados.

Neste domingo (10), Wellington Dias, participou de uma teleconferência com o governador da Bahia, Rui Costa, com o coordenador executivo do Consórcio Nordeste, o ex-ministro Carlos Gaba, e representes de embaixadas da Europa, da Turquia e da China para tratar da compra de respiradores para pacientes vítimas da Covid-19, especialmente, no Piauí.

Boletim nacional vida Covid-19O Governo do Piauí teve problema numa compra de respiradores da China. "Nós havíamos encomendado 700 respeitadores, destes, 100 seriam para o Piauí, mas infelizmente a compra não foi efetivada. Os empresários disseram que houve um problema numas válvulas e não entregaram o que foi encomendo", explica.

O prazo de entrega de respiradores comprados às empresas chinesas já foi adiado por duas vezes. Isso deixou os governadores inseguros. A compra desses aparelhos está difícil pela grande demanda mundial por materias indispensáveis para a vida de pacientes vítimas de Covid-19.

Mas o governador está esperançoso em receber 130 respiradores comprados na Europa e na Turquia e mais 80 comprados em São Paulo A previsão do material sair da Europa é terça-feira, dia 12 de maio. A expectativa de chegar ao Piauí é sexta-feira, dia 15 maio.

Ação na Justiça

Outra situação delicada que o estado enfrenta em relação a compras de equipamentos está sendo decidida na Justiça Federal. O governo entregou com uma ação contra empresas de São Paulo que também não cumpriram prazo de entrega de respiradores.

"Nós ganhamos a ação. O juiz federal Márco Braga decidiu em favor do estado, dando prazo para entrega do que compramos, mas venceu e não foi cumprido. Agora, a Justiça deu mais 48 pra ser cumprida. Do contrário, a empresas será penalidade confirme a lei", explica o governador.

Às empresa paulistas o Governo do Piauí comprou 80 respiradores, sendo 21 de uma e 59 de outra. Há um contrato firmado com o estado. O governo cumpriu todas as suas obrigações e está aguardando que a Justiça obrigue a entrega dos aparelhos.

O governador reconhece que o estado está vivendo uma situação delicada porque o número de pessoas contaminadas cresce bastante e, assim cresce o número de doentes e a demanda por vagas, tanto de leitos de UTI, quanto de salas de estabilização e leitos clínicos.

Wellington diz que essa situação delicada exige mais do que nunca a necessidade de todos as pessoas fazem sua parte. "O principal remédio pra isso é menos movimentação, pra que ocorra menos contaminação. Vamos viver uma semana muito delicada.

Ele garante que por causa dessa situação delicada decidiu antecipar o feriado do Dia do Piauí para ter menos dias úteis de movimentação. E reforça, mais uma vez, a necessidade do uso de máscaras e o isolamento social como melhor medida para conter o avanço da Covid-19.

"Essa é a melhor maneira das pessoas do Piauí não espalharem numa velocidade muito grande a propagação do coronavírus e assim evitar mortes", concluiu Wellington Dias.

Covid-19 no Brasil, EUA e Itália

A seguir, dados atualizados da COVID-19, com o comparativo entre Brasil, EUA e Itália, até o dia 09 de maio de 2020. O documento é do pesquisador Leonardo Alves de Sousa.

Dados COVID-19 (até 09.05.2020) (1).pdf

Próxima notícia

Dê sua opinião: