STF

Defensores da Lava Jato no STF já admitem derrota em julgamento sobre suspeição de Moro

Ministros do STF que defendem a atuação da Lava Jato já admitem a derrota no julgamento marcado para esta quinta-feira (22)


Ministro Sérgio Moro

Ministro Sérgio Moro Foto: © Marcelo Camargo/Agência Brasil

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que defendem a atuação da Lava Jato já admitem que serão derrotados no julgamento marcado para esta quinta-feira (22) sobre a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro nos processos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Moro já foi condenado pela Segunda Turma do STF por parcialidade, por ter perseguido o ex-presidente Lula e atuado a favor de interesses dos Estados Unidos, segundo apontou reportagem do Le Monde.  De acordo com a jornalista Carolina Brígido, do UOL, a  tendência é que o plenário confirme a decisão anterior.

No julgamento, os ministros não deverão entrar no mérito da parcialidade do ex-juiz. Os magistrados irão avaliar se a Segunda Turma poderia ter julgado caso após Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte, determinar que o caso não deveria mais ser examinado.
Ainda conforme a reportagem, os defensores da Lava Jato que devem pedir a invalidação do julgamento da Segunda Turma são os ministros Rosa Weber, Luís Roberto Barroso e o presidente da Corte, Luiz Fux. O ministro Kassio Nunes Marques, indicado por Jair Bolsonaro, também deverá votar com o grupo.

Já Carmen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Marco Aurélio e Alexandre de Moraes avaliam que a decisão da Segunda Turma se sobrepõe à do relator e deverão votar pela sua manutenção.

Vereadora apresenta requerimento para inserir atividades físicas como essenciais

Câmara aprova Projeto de Lei que propõe atividade física como serviço essencial

CCJ da Alepi aprova e mulheres vão ocupar 30% dos cargos comissionados no Estado

Fonte: Brasil 247

Próxima notícia

Dê sua opinião: