PESQUISA

Seplan realiza mapeamento de famílias da Serra do Inácio

Técnicos da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan) estão em visita às cidades de Curral Novo e Betânia do Piauí para realização […]


Pesquisa

Pesquisa Foto: Ascom

Técnicos da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan) estão em visita às cidades de Curral Novo e Betânia do Piauí para realização do mapeamento das famílias que serão beneficiadas com 150 cisternas tipo calçadão. A ação atende a um dos pleitos das comunidades da Região da Serra do Inácio ao Grupo de discussão da Romaria da Terra.

O Grupo de Trabalho da Romaria da Terra e da Água foi criado após a realização da Romaria e tem por objetivo avaliar a situação das comunidades impactadas pelos grandes empreendimentos, como a mineração, Transnordestina e energias eólica e solar. O grupo realizou visitas a algumas comunidades impactadas, ouvindo os moradores e tentando dar respostas às demandas apresentadas.

Atendendo a um cronograma de atividades, no final do ano de 2019 a Seplan e a Secretaria de Agricultura Familiar (SAF) conseguiram aprovar o termo de referência e lançaram edital para contratação da organização da sociedade civil para implementar as cisternas dentro de uma estratégia de participação comunitária, com explicação de como utilizar o equipamento.

De acordo com o diretor de Planejamento Territorial da Seplan, Jairo Chagas Júnior, o mês de janeiro será dedicado as visitações. “Nos dias 22 e 23, o técnico da Seplan, Eduardo Batista, está na Serra do Inácio para realizar, junto a representantes da Celta, vencedora da licitação, técnicos da SAF e secretaria de governo e da vice-governadoria, mapeamento, definindo quais as famílias entro dos critérios elegidos pelo Grupo de Trabalho, e a ideia é que a partir de fevereiro já comece a construção dessas cisternas”, diz Chagas Júnior.

A Serra do Inácio corresponde à primeira etapa e a ideia é que também famílias do território do Guaribas e da Serra da Capivara também sejam beneficiadas. A ação está associada a outras como assistência e organização comunitária.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: