REUNIÃO

Governadora recebeu integrantes da Academia Piauiense de Cultura

A acadêmica Sônia Terra disse que, além de dar visibilidade, a Academia Piauiense de Cultura também permitirá ampliação da discussão sobre a diversidade cultural do Piauí


Academia de cultura

Academia de cultura Foto: Divulgação

A governadora Regina Sousa recebeu nessa sexta-feira, 15, no Palácio de Karnak, os futuros integrantes da Academia Piauiense de Cultura (APC), entidade criada em fevereiro e cuja posse dos membros acontecerá no dia 29 de julho. Estiveram presentes Paulo César Lima, Sônia Terra e Nilson Ferreira.  

A APC terá sede em Parnaíba e buscará manter saudável convivência com as diversas Academias de Letras e com o Instituto Histórico e Geográfico do Piauí, que já cumprem suas respeitadas atribuições. "Juntos podermos estabelecer parcerias na promoção de eventos culturais que beneficiem a população, sobretudo que alcancem os segmentos ainda carentes de maiores oportunidades culturais", afirmou o presidente da Academia Paulo César Lima. 

A APC propõe difundir e defender a cultura piauiense, dando visibilidade a todas as formas de expressão da cultura, como teatro, dança, literatura, folclore, lendas, artes plásticas, fotografia, entre outras. "A ideia é tornar todos os talentos artísticos, intelectuais conhecidos do grande público", afirmou o acadêmico Nilson Ferreira. 

A acadêmica Sônia Terra disse que, além de dar visibilidade, a Academia Piauiense de Cultura também permitirá ampliação da discussão sobre a diversidade cultural do Piauí. "Além de divulgar os artistas, também queremos dar visibilidade aos potenciais talentos existentes no nosso estado, para que toda a população do Piauí e do Brasil tome conhecimento. Afinal, a cultura é o que nos move", comentou. 

A APC é a segunda do Brasil, só é precedida no Brasil pela Academia Cearense de Cultura – ACECULT, criada em 29 de setembro de 2016, e pela Academia Brasileira de Cultura, criada em dezembro de 2021 no Rio de Janeiro. 

O formato da ACECULT foi referência para a APC, contando com a consultoria do historiador e Advogado José Luís Lira, idealizador da Academia Cearense de Cultura. 

Os acadêmicos da APC residem em várias cidades do Piauí e em outros Estados do Brasil. Inclusive, um de seus acadêmicos reside em Lisboa. Esse fato, contudo, não inviabiliza suas atividades, graças ao avanço da tecnologia. As reuniões da APC acontecerão de forma semipresencial, superando distâncias físicas. 

Veja também:

Rooftime comanda pista em Barra Grande neste sábado

Sentimentos retratados na arte

Ópera da Serra da Capivara retorna com homenagem a Niéde Guidon

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: