Prêmio da Mega-Sena renderá R$ 464 mil por mês para ganhador

“Mesmo em um investimento péssimo como a poupança, ainda sim é muito dinheiro todos os meses”


Mega-sena

Mega-sena Foto: Reprodução

Mais uma vez o prêmio da Mega-Sena acumulou e pagará a quantia de R$ 125 milhões para o apostador que acertar os 6 números. O valor cobrado pela casa lotérica por cada aposta é de R$ 3,50 por bilhete. Como já foi visto no passado, muitos ganhadores perderam tudo em poucos anos, ostentando carros, mulheres e mansões. “A educação financeira do brasileiro é escancarada com estes ganhadores. A princípio o prêmio deveria deixar gerações ricas por décadas, mas muitas vezes não é isto o que acontece. Nem sempre quem leva os milhões tem capacidade racional e emocional para saber como administrar o dinheiro”, explica Fabrizio Gueratto, Financista do Canal 1Bilhão Educação Financeira.

Entretanto, mesmo que a pessoa não entenda nada de finanças e acabe deixando o dinheiro investido em péssimos investimentos, como a poupança, se ela controlar os gastos ainda terá muitos recursos financeiros por décadas, basta não gastar nada além do que o dinheiro pode render mensalmente. “Caso esta pessoa seja igual a maioria dos brasileiros, que ainda deixa o capital na poupança por comodidade, mesmo sabendo que é péssimo, ainda sim ela terá arentabilidade de R$ 464 mil todos os meses. É muito dinheiro para que uma pessoa consiga gastar em 30 dias. Se ela tiver a simples filosofia de usufruir e não a de ter, já é um grande passo. Ela não precisa ter um barco, mas ela pode alugá-lo quando quiser e passear em um final de semana. Não é preciso comprar um belo apartamento, mas ela pode alugar e inclusive fazer pequenas reformas para deixar no seu gosto. Disciplina é a parte mais importante do planejamento financeiro”, ressalta.

É importante lembrar que, seja qual for o investimento, para que o dinheiro não perca valor, o correto é retirar somente o ganho real, ou seja, aquilo que rendeu acima da inflação. “Vamos supor que a poupança rende 4,5% no ano, mas a inflação IPCA no mesmo período foi de 4%. A rentabilidade real foi de apenas 0,5%. Em teoria esta pessoa só pode usufruir destes 0,5%. Vale lembrar que, além da inflação oficial, cada pessoa tem a sua inflação pessoal, que geralmente é ainda mais alta”.

Porém, outros investimentos como a poupança podem servir de comparação. Por exemplo, o Tesouro Direto Selic, que é tão seguro quanto a poupança e pode ser resgatado a qualquer momento, renderá R$ 497,5 mil todos os meses. “Este investimento, na prática, é você emprestar dinheiro para o governo brasileiro e ele remunerar com uma taxa de juros. É seguro, pois o governo é o último a quebrar”. Ainda um investimento que possui liquidez diária é o CDB (Certificado de Depósito Bancário), que significa o investidor emprestar dinheiro para o banco e ele remunerar com uma taxa de juros. O Banco RCI possui um CDB que paga 102% do CDI. Isso significa que mensalmente renderá R$ 512 mil para o felizardo que ganhar o prêmio da Mega-Sena. “Vale ressaltar que, neste tipo de investimento, o FGC (Fundo Garantidor de Crédito) reembolsará até o limite de R$ 250 mil caso a instituição financeira venha a decretar falência ou sofra intervenção do Banco Central”, diz. Além disso, se o montante for plicado por 0,7% ao mês em menos de 8 anos e 3 meses este valor multiplicará e irá para R$ 251 milhões.

Dentro do planejamento financeiro de qualquer pessoa, a diversificação é sempre o ideal. Com um valor tão elevado, o Financista explica como seria um modelo excelente. “Em primeiro lugar, esta pessoa precisará fazer umablindagem patrimonial, alocando parte dos recursos em investimentos que dificilmente são penhorados. Outra coisa importante que esta pessoa pode fazer com este valor é abrir um fundo de investimento exclusivo, que é isento de imposto de renda. Parte deste capital é recomendado que fique dolarizado, ou seja, investido fora do Brasil. Além disso, como a quantia é muito alta, um percentual próximo de 20% pode ser alocado em imóveis. Para melhorar a rentabilidade com o aluguel, a pessoa pode usar este dinheiro investindo em uma obra diretamente com a construtora, ao invés de comprar um imóvel pronto ou na planta. Ela faria o papel de um banco emprestando dinheiro, por exemplo e consequentemente o valor do imóvel pronto ficaria muito mais barato. Apesar deste milionário não precisar mais correr riscos com investimentos, ter ações de empresas na carteira, no longo prazo, protege o capital total contra a perda pela inflação”, ressalta.

Fonte: Gueratto Press

Próxima notícia

Dê sua opinião: