COMEMORAÇÃO

Aniversário em casa reforça demonstrações de carinho em tempos de isolamento

Trabalhando com eventos, Yara comenta que teve que fazer alterações nos seus serviços para se adequar à nova realidade


Yara Moura Fé

Yara Moura Fé Foto: Divulgação

O isolamento social, que visa conter o novo coronavírus, mudou a realidade de milhões de pessoas no mundo todo. Tal realidade pegou em cheio festividades que, antes se fazia com a família e amigos presentes, como é o caso dos aniversários que, mesmo em meio a quarentena, muitos encontraram uma maneira de deixar a data mais alegre, reforçando as demonstrações de carinho, mesmo que por meio de vídeochamadas e decorações mais minimalistas.

A organizadora de eventos, Yara Moura Fé, explica que por mais que as pessoas estejam preocupadas com isolamento e com a transmissão do vírus, por não saberem quando as coisas irão voltar ao normal, muitos não querem deixar de comemorar tais datas, mesmo que de forma discreta e só com os familiares mais próximos.

"Com o isolamento, temos observado que as pessoas estão sendo criativas quanto a ideias para passar o tempo de uma maneira mais prazerosa e, quando o assunto é festa, que a comemoração não passe em branco, mesmo que de forma mais simples. Assim aconteceu com o Dia das Mães e vem sendo a realidade de alguns aniversários. Isso traz alegria e energia positiva para dentro de casa", comenta.

Trabalhando com eventos, Yara comenta que teve que fazer alterações nos seus serviços para se adequar à nova realidade. "Tivemos que nos readaptar nos tamanhos e quantidades, porque antigamente a gente preparava festas para no mínimo 30 pessoas e hoje são no máximo seis. Agora, estamos mostrando essa possibilidade de fazer a festa em casa em uma formatação menor, como é o caso da montagem da festa no rack ou na mesa de jantar com todos os cuidados", explica.

Vivemos um momento em que as memórias afetivas se afloram ainda mais para adultos e crianças. Graziela Sampaio é psicóloga e explica que, no caso das crianças, é importante falar sobre o momento de uma forma lúdica, explanando os motivos da ausência física dos familiares e amigos em datas assim.

"É preciso pontuar que no momento não é possível, porque as pessoas que amamos correm o risco de ficarem doentes. Tal situação é um momento para desenvolver a resiliência, que é a capacidade de se adaptar a situações adversas. E diante dessa frustração, abrir-se um caminho de novas possibilidades e, junto com a criança, poder buscar uma nova forma de comemorar, preservando o real sentido da data, que é ser grato pela vida e, mesmo que seja um evento simples como um bolo em casa, ao lado dos familiares e amigos pelas chamadas de vídeo, esse objetivo será cumprido", conclui. 

Fonte: Leal Comunicação

Próxima notícia

Dê sua opinião: