LUZES

Iluminando de forma criativa

Maneiras diferentes de iluminar a cama


Maneiras criativas para iluminar sua cama

Maneiras criativas para iluminar sua cama Foto: reprodução

Tá cansado da mesmice do abajurzinho em cima do criado mudo na lateral da cama? Você é mais criativo, espontâneo e inusitado que isso? Se liga então nessas dicas de como iluminar a cama de forma criativa!!

Todo quarto precisa de uma iluminação pontual próxima à cama, ou seja, além da iluminação geral do quarto (isso, aquela luminária que geralmente fica no meio do teto iluminando o quarto todo) é necessário uma fonte luz próxima à cama para atividades realizadas ali antes de dormir. Afinal, ler aquele livro antes de adormecer perde a graça quando você tem que levantar para apagar a luz, ou vai que teu cônjuge não consegue dormir de luz acesa e você precisa terminar aquele trabalho antes de se recolher, para não levantar-se e nem atrapalhar ninguém… luz pontual é a solução mais simples!

Mas não vai achando que aqui vamos falar daquele abajurzinho em cima da mesinha lateral, não mesmo! Hoje vamos trazer criatividade para dentro do quarto!

Cabeceira retro iluminada é a nossa primeira inspiração, a ideia é simples, iluminar a parte posterior da cabeceira, e aproveitar a meia luz causada pela reflexão dela na parede. Nesses casos é preciso estar atento à cor da parede atrás da cama, quanto mais escura a parede, menos luz será refletida.

Existe um tipo de iluminação que causa um efeito parecido, porém, não recomendamos o uso por provocar ofuscamento direto em quem está deitado. Esse é o caso da cabeceira recuada com iluminação na parte inferior da parede (como na foto abaixo). Por mais que a lâmpada não fique visível na instalação, o facho de luz é jogado diretamente na altura dos olhos do usuário, causando desconforto.

Pendentes laterais são ideais para os que dispõe de pouco espaço no quarto, isso porque, eles deixam a superfície da mesa lateral livre. Cuidado com os modelos em que as lâmpadas ficam à mostra, prefira sempre os modelos com vidro de acabamento fosco ou que possuem estruturas que escondam a fonte de luz.

As arandelas seguem o mesmo princípio dos pendentes. Tome cuidado com o local de instalação para evitar que o faixo de luz consiga atingir de forma direta o olho. Prefira sempre os modelos que iluminam de forma indireta (em que a emissão de luz bate em algum objeto e a sua reflexão é usada para iluminar o ambiente).

O pisca-pisca traz um tom mais lúdico para o espaço. Ficam maravilhosos em ambientes decorados no estilo boho, e também combinam com quartos de crianças e adolescentes. Por ter iluminação fraca não são ideais para iluminar atividades como ler, mas iluminam o suficiente a ponto de permitir uma ida ao banheiro ou à cozinha sem tropeços no meio da noite. 

E aí? Gostou? Quer saber mais? Deixe seu comentário, suas dúvidas, e sugestões para os próximos posts! Até lá!!

Próxima notícia

Dê sua opinião:

Sobre a coluna

Luiza Carvalho

Luiza Carvalho

Luiza Carvalho é arquiteta urbanista, formada pela Universidade Federal do Piauí e pós graduanda em Design de Interiores e Ambientação pelo IPOG

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Enquete

Diante dos últimos acontecimentos, qual Poder está em mais descrédito?

ver resultado