DICAS

Como usar cores escuras na decoração

Saiba os mitos e verdades sobre o uso de tons escuros


Aprenda a usá-las

Aprenda a usá-las Foto: reprodução

Existe  muito tabu e muitas dúvidas quando o assunto é usar cor escura na decoração. Mas na verdade isso é bem mais simples do que parece. As cores soturnas, especialmente os tons terrosos, estão em alta no design de interiores, e nós vamos descomplicar tudinho para vocês!

Existe um entendimento de senso comum que as cores escuras não funcionam em ambientes pequenos, por deixá-los visualmente menores. Mas esse efeito da cor não necessariamente é algo maléfico, a diminuição visual pode trazer o aconchego que o ambiente precisava. 

O grande segredo para o uso da predominância desses tons mais fechados é a luz! Ambientes grandes e mal iluminados também não funcionariam com paredes pretas, por exemplo. A saída ideal é a abundância de luz natural, sabe aquele quartinho, mas que tem um janelão maravilhoso? Sim, ele pode ser um candidato ideal para um jogo espetacular de tons fechados.

Mas e se meu ambiente for ser usado à noite também? Posso usar esse tipo de decoração? Claro! Novamente o segredo vai ser a luz, aposte em arandelas, iluminação de destaque, aproveite as cores para criar pequenos pontos iluminados. A ideia é simples, se você vai pintar uma sala de cinza chumbo, roxo, ou verde esmeralda, por exemplo, não ilumine-a completamente, brinque com o jogo e sombras que as cores escuras trazem, ilumine os locais mais importantes e os objetos que você quer destacar, deixe o restante à meia luz, isso trará um ar elegante e misterioso ao ambiente. Eu sei! Show de bola, não é?

Também é possível clarear um pouco os ambientes de cores profundas, nesse caso aposte em um fundo mais intenso e brinque com as variações mais claras da cor nos móveis. Também é interessante jogar quadros por cima de paredes pintadas com esses tons, isso vai criar uma ilusão profundidade, e se os quadros forem de motivos claros eles serão capazes de trazer mais luz para o local.

Evite os contrastes, claro que tudo depende do que você quer alcançar com essa decoração, mas se você está lendo para aplicar na sua casa eu mantenho o conselho. Isso por que o alto contraste cansa visualmente o nosso cérebro, ou seja, conviver no dia-a-dia com ambientes com uma paleta de cor muito contrastante pode resultar na necessidade de mudança da decoração. Sabe quando você logo enjoa algo que acabou de fazer na casa? Bem, essa pode ser uma das causas. Aposte no ton sobre ton, ou então busque um profissional da área, pois ele vai saber te indicar as melhores combinações e paletas mais adequadas para cada cômodo.

Se você tiver mais dúvidas sobre o assunto, entre em contato conosco através do nosso instagram @luizacarvalho.arq lá vamos tirar suas dúvidas e vamos ouvir suas sugestões! Até a próxima semana!

Próxima notícia

Dê sua opinião:

Sobre a coluna

Luiza Carvalho

Luiza Carvalho

Luiza Carvalho é arquiteta urbanista, formada pela Universidade Federal do Piauí e pós graduanda em Design de Interiores e Ambientação pelo IPOG

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Enquete

O STF deve afastar Deltran Dallagnol da chefia da Lava Jato?

ver resultado