Confira como aliviar a cólica menstrual

Segundo José Bento, 60% das mulheres que têm cólica têm endometriose.


Menstruação

Menstruação Foto: MD.Saúde

Desde criança, a jornalista Erika Kwiek convive com a dor da cólica. Já são 15 anos de ‘relação’. “Comecei a menstruar com oito anos e foi uma surpresa, porque ninguém esperava. Veio por uns cinco meses e parou. Com nove anos voltou e ficou todo mês. Com isso, chegaram as cólicas menstruais. Eram terríveis”, conta.

Por causa da idade, ela não podia tomar anticoncepcional e nem fazer exames invasivos para garantir um diagnóstico. A Erika chegava a desmaiar. Ela passou anos amenizando o sofrimento com medidas paliativas, como o uso de analgésicos e, aos 15 anos, começou a tomar anticoncepcional.

Aos 17, decidiu parar o anticoncepcional por conta própria, mas as dores voltaram com mais força. “Cheguei a perder vestibular. Estava no caminho e comecei a passar mal no transporte público. Tiveram que me levar correndo para o hospital. Resolvi voltar para o anticoncepcional, porque vi que é o único jeito que não passo tão mal”. Além do anticoncepcional, a jornalista toma remédio para aliviar as dores, principalmente na lombar.

Como aliviar a cólica?

O ginecologista e consultor do Bem Estar José Bento deu algumas dicas no programa desta quinta-feira (24):

Uso de anti-inflamatório

Medicamentos que bloqueiam a menstruação

Atividade física moderada – a liberação de endorfina age como analgésico

Bolsa de água quente no pé da barriga – o calor melhora a inflamação

Vitaminas (ômega 3 e complexo B)

Cólica é sintoma de endometriose?

A cólica é o sintoma mais importante da endometriose. Segundo José Bento, 60% das mulheres que têm cólica têm endometriose. Não é possível diferenciar uma cólica “comum” dessa cólica. Por isso, é importante ficar atenta aos demais sintomas:

Mudança no hábito intestinal ou urinário durante o ciclo menstrual

Sangramento irregular – maior volume ou sangramento fora da menstruação

Dificuldade para engravidar

Dor durante a relação sexual

Quando a endometriose é pequena, pode ser tratada somente com anticoncepcional ou bloqueio hormonal. Mas se a doença já estiver avançada, é preciso fazer videolaparoscopia para remover os focos da endometriose.

Fonte: Bem Estar

Próxima notícia

Dê sua opinião: