ELEIÇÕES 2022

Republicanos podem compor base de apoio a Rafael e Wellington, diz ex-governador

De acordo com Wellington Dias, embora o partido tenha fechado nacionalmente com a oposição, no Piauí tem havido diálogo em torno de um campo político


O governador Wellington Dias com Rafael Fonteles

O governador Wellington Dias com Rafael Fonteles Foto: Divulgação

O Partido Republicanos tem dialogado com a base de apoio dos pré-candidatos a governador Rafael Fonteles e senador Wellington Dias, ambos do PT, para negociar uma aproximação do mesmo campo político. Embora o principal nome do partido no Piauí, o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, tenha considerado lançar uma campanha de “terceira via”, com candidaturas próprias, boa parte dos outros membros já consideram mais viável a adesão ao campo da candidatura em torno do Partido dos Trabalhadores.

O ex-governador e pré-candidato a senador Wellington Dias confirmou as conversas e disse que o único impedimento formal para a adesão é a nova legislação eleitoral. "Com as federações, os partidos nos estados devem respeitar os acordos dos diretórios nacionais", explica Dias.

Ele acrescentou que o "problema que tem, no caso do Republicanos, é o fato de ele estar em uma outra chapa nacional, ela criou um impedimento pela regra eleitoral. Lá tem bons quadros também, temos uma boa relação, estamos trabalhando com um compromisso de campo político no Piauí e em várias regiões do Brasil, veja que vários parlamentares, cito aqui o Silvio Costa, como outros líderes que estiveram dia 7 no lançamento das pré-candidaturas de Lula e Alckmin, e aqui no Piauí há uma relação muito estreita, e vamos estar dialogando, atuando junto, claro, sabendo que temos que cumprir alguns limites para cumprir a legislação eleitoral”, disse.

SEGUNDO SUPLENTE

Wellington Doas tem participado de articulações em torno do nome da vaga de segundo suplente para a chapa que será lançada. Já está definido que para a vaga de primeira suplente deverá ser o nome de Jussara Lima, do PSD, esposa do deputado federal Júlio Cesar. A segunda vaga deverá ficar com o partido Solidariedade, mas o nome, ainda vai ser definido,

“Já tem uma posição em relação ao Solidariedade, estamos tratando do entendimento em relação a nomes, embora seja suplente para vaga do senado, a gente trata do conjunto dos partidos, e com certeza até o fim de maio poderemos estar anunciando”, afirmou.

Próxima notícia

Dê sua opinião: