DÍVIDAS QUITADAS

Piauí é o único Estado do país a liquidar todas as dívidas com a União

A informação foi confirmada pelo Coordenador de Haveres Financeiros da Secretaria do Tesouro Nacional (STN/COAFI), Rafael Pena


Secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles

Secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles Foto: AsCom/Sefaz

O Estado do Piauí é o único Estado do país que liquidou todas as dívidas com a União (a DMLP, e as oriundas da Lei 8.727/93 e da Lei 9.496/97).

"É um feito único no Brasil. A dívida oriunda da lei 9496/97 já tinha sido quitada em 2012 e agora quitamos as outras duas dívidas com a União", afirma o secretário estadual da Fazenda do Piauí, Rafael Fonteles. 

A informação foi confirmada pelo Coordenador de Haveres Financeiros da Secretaria do Tesouro Nacional (STN/COAFI), Rafael Pena, ao secretário Estadual da Fazenda, Rafael Fonteles, nesta quinta-feira (16). "O Banco do Brasil, que é o Agente Financeiro da União nos Contratos relativos à DMLP e à Lei n. 8.727/93, já encaminhou ao Estado, o termo de quitação", afirma Rafael Pena.

O coordenador ainda confirmou que, além do Estado do Piauí, nenhum outro Estado da Federação liquidou todas essas três dívidas junto à União. "De fato, o Estado do Piauí é o único Estado que já liquidou essas dívidas", confirma o representante da STN/COAFI.  

Com a antecipação do pagamento da DMLP, o Estado economizará mais de R$ 40 milhões em juros.

ENTENDA MELHOR QUAIS DÍVIDAS COM A UNIÃO FORAM QUITADAS PELO PIAUÍ: 

1) DMLP - Dívida de Médio e Longo Prazo (DMLP) - "1992 Financing Plan". O Plano de Financiamento para o Brasil de 1992 foi um acordo firmado ao amparo da Resolução do Senado Federal nº 98/92, alterada pelas Resoluções nº 90/93 e 132/93, reestruturando a dívida de médio e longo prazos (principal vencido e vincendo, assim como juros devidos e não pagos no período de 01.01.91 a 15.04.94) do setor público brasileiro junto aos credores privados estrangeiros.

2) Lei 8727 /93, que refinanciou as dívidas contraídas até 1991.

3) Lei 9496 /97, referente ao Programa de Ajuste Fiscal, quando o Estado refinanciou, pela União, dívidas mobiliárias e contratuais.

 

Fonte: Ascom Sefaz

Próxima notícia

Dê sua opinião: