REUNIÃO

Movimento Empreender Piauí entregará manifesto do setor produtivo ao pré-candidato Rafael

A intenção do Movimento é apresentar o documento para os principais concorrentes ao Governo do Estado.


Evento

Evento Foto: Divulgação

Na próxima quinta-feira (11), o presidente e associados do Movimento Empreender Piauí - MOVE, entregarão um manifesto do setor produtivo para o pré-candidato ao governo do Estado Rafael Fonteles. A reunião acontecerá às 19h, no Cinema do Centro Cultural do Sesc Cajuína - Av. Raul Lopes, 513 – Noivos.

O intuito do documento é mostrar as dificuldades que o Piauí enfrenta para acelerar o seu crescimento e desenvolvimento, segundo o ponto de vista do setor produtivo. O manifesto é um compilado de pautas como turismo, saúde, segurança, cartórios, reflorestamento, regularização de terras, mercado, oportunidades de negócios, ambiente seguro para investimentos e outras. São sugestões que podem ser aproveitadas no plano de ação governamental na próxima gestão, a fim de alavancar o desenvolvimento do Estado.

De acordo com o empresário Arthur Feitosa, presidente do MOVE, o manifesto é uma forma de contribuir com a próxima gestão, mostrando os gargalos que impedem o estado avançar no seu desenvolvimento, segundo ponto de vista, dos quatro setores mais sensíveis da cadeia produtiva, comércio, indústria, agronegócio e serviços.

"Nossos negócios encaram essa triste realidade todos os dias. Estamos sempre tentando alcançar um melhor ambiente para empreender no Piauí e em razão disso decidimos construir um documento que exprimisse essa realidade atual. Coletamos informações e juntamos todos os segmentos da cadeia na elaboração desse manifesto que entregaremos a todos os pré-candidatos ao Governo do Estado, a fim de sensibilizá-los a olhar com mais carinho para o nosso setor", ressalta Arthur.

Veja também:

Deputado Limma garante apoiar projetos que visam melhorar a vida das pessoas mais carentes

Deputado Limma garante apoiar projetos que visam melhorar a vida das pessoas mais carentes

No Piauí, Lula tem 67,15% e Bolsonaro tem 17,30%, diz Datamax

Fonte: Karoll Oliveira

Próxima notícia

Dê sua opinião: