CPI DA COVID

Ex-ministro da Saúde Pazuello consegue no Supremo o direito de ficar em silêncio na CPI

O pedido foi feito pela Advocacia Geral do União (AGU)


Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello

Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello Foto: Divulgação/Agência Brasil

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu habeas corpus nesta sexta-feira (14) ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello para que ele tenha o direito de ficar em silêncio na CPI da Covid sempre que entender que as perguntas podem levá-lo ao risco de produzir prova contra si.

O pedido foi feito nesta quinta-feira (13) pela Advocacia-Geral da União (AGU). O órgão solicitou também que o ex-ministro da Saúde ficasse imune a algumas medidas, entre elas, a prisão. Nesta sexta-feira (14) o relator da CPI Renan Calheiros enviou um ofício ao STF em que disse que o trabalho da comissão ficaria prejudicado se o pedido da AGU fosse atendido.

Fonte: G1

Próxima notícia

Dê sua opinião: