NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sejus nega tortura na Cadeia de Altos após ex-detento denunciar agressões

Por meio de Nota enviada à redação do Piauihoje.com, Sejus esclarece que práticas de maus tratos e agressões não são toleradas


Deivid Rodrigues e Franciel Pinto haviam sido presos pela GRECO por aplicar golpes bancários no interior do Piauí

Deivid Rodrigues e Franciel Pinto haviam sido presos pela GRECO por aplicar golpes bancários no interior do Piauí Foto: Reprodução/WhatsApp

Nesta segunda-feira (18), a Secretaria de Justiça do Piauí (Sejus) negou praticar qualquer tipo de tortura nos presídios estaduais.

Por meio de nota enviada à redação do Piauihoje.com, a Sejus esclarece que: 

Sobre matéria veiculada neste portal, sob o título “Vídeos de presos denunciam torturas, agressões e maus tratos na Cadeia de Altos”, publicada no último dia 16/11/2019, a Secretaria de Estado da Justiça informa que não procedem os fatos relatados na notícia, que tais práticas não são toleradas pela gestão.

Informa também que não recebeu notificação oficial, por parte de órgãos competentes, acerca de supostas torturas na unidade penal, Cadeia Pública de Altos Antônio José de Sousa Filho.

Sobre o vídeo que circula nas redes sociais, em que o ex-detento Deivid Rodrigues de Oliveira, preso no dia 16/10/19, pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO), a Sejus reitera que a unidade segue os protocolos de segurança e disciplina oriundos do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), que visam resguardar a ordem e a disciplina, bem como garantir os direitos humanos das pessoas privadas de liberdade.

Após a citada matéria ir ao ar, o ex-detento Deivid relatou à reportagem estar sofrendo ameças de morte constantes por meio de ligações telefônicas.

Próxima notícia

Dê sua opinião: