SÃO RAIMUNDO NONATO

Polícia Civil identifica cinco pessoas envolvidas no assassinato de marido de secretária

Até o momento, três pessoas foram presas


João Rodrigues Neto Dias

João Rodrigues Neto Dias Foto: Arquivo pessoal

Em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (21), o  delegado-geral da Polícia Civil do Piauí, Lucy Keiko, afirmou que já foram identificadas cinco pessoas suspeitas de participação na morte de João Rodrigues Dias Neto, marido da secretária de Assistência Social de São Raimundo Nonato, que foi morto a tiros no dia 13 de setembro na frente das filhas.

Segundo a investigação da Polícia Civil, o crime foi motivado por vingança, pois a vítima se envolveu em um acidente de trânsito que resultou na morte de um homem. Familiares do homem que morreu no acidente acreditam que João Rodrigues foi o culpado e por isso resolveram se vingar.

Três pessoas já foram presas: 

Juniel Assis Paes Landim (executor)

 Juliermes Braga Paz Landim (escondeu a arma do crime)

Paulo Ferreira Pereira (mandante)

Outras duas pessoas não tiveram o nome revelado e podem ser presas a qualquer momento. Paulo Pereira foi preso na tarde de ontem (20). Ele é filho de Pedro, idoso que morreu no acidente. 

O acidente

Em junho deste ano, o pai de Paulo Ferreira Pereira identificado apenas como Pedro, trafegava em uma motocicleta em São Raimundo Nonato quando colidiu contra um animal e caiu na pista. Logo atrás João Rodrigues conduzia um carro e acabou atropelando Pedro. Um dos filhos de Pedro presenciou o acidente e viu o pai morrer.

Foi realizada perícia e investigação que apontou que João Rodrigues não teve culpa no acidente e que Pedro morreu devido a colisão com o animal. No entanto, a família de Pedro acredita que o marido da secretária seja culpado e por isso resolveu se vingar.

Paulo Ferreira Pereira quis vingar a morte do pai

O assassinato

No dia 13 de setembro deste ano, João Rodrigues havia acabado de buscar as duas filhas na escola e trafegava em uma motocicleta com elas na garupa quando foi abordado por um homem armado. O homem era um pistoleiro contratado pela família de Pedro. 

O homem atirou em João Rodrigues na frente das filhas. Ele foi preso no dia 15 e confessou o crime. Na delegacia, Juniel Assis Paes Landim disse que foi contratado por R$ 5 mil para matar João Rodrigues e que a ordem era que ele fosse morto na frente das filhas. Prisão de Juniel

Marido de secretária é assassinado a tiros na frente das filhas no Sul do Piauí

Preso suspeito de matar marido de secretária de São Raimundo Nonato

Pistoleiro recebeu R$ 1 mil para matar marido de secretária na frente das filhas

Preso suspeito de ser mandante da morte do marido da secretária de São Raimundo Nonato

 

Próxima notícia

Dê sua opinião: