BARRAS

Vigilância Sanitária pede análise da água da Lagoa Azul que se formou em Barras

O local foi descoberto recentemente e é o novo ponto atrativo da cidade


'Lagoa Azul' é o novo point de Barras

'Lagoa Azul' é o novo point de Barras Foto: Autoria desconhecida/Redes sociais

A  Lagoa Azul, que foi descoberta recentemente por moradores do município de Barras, a 119 km ao Norte de Teresina, passará por análise para identificar quais os elementos químicos que compõe a água. A Coordenação da Vigilância Sanitária do município solicitou ao Laboratório Central (Lacen), em Teresina, análise da água, que deve ser coletada  na primeira semana de julho.

A lagoa chamou a atenção dos moradores pela beleza da água cristalina e tonalidade azul turquesa. O fluxo de visitantes ao local tem sido intenso nos últimos dias e a preocupação da Vigilância Sanitária é porque algumas pessoas chegaram a consumir a água. A princípio não há problemas em utilizar a lagoa para a prática do banho, mas é aconselhável que não seja feito o consumo da água porque não se sabe até o momento que tipo de elementos compõem a água. A Lagoa fica em um terreno particular situado apenas a 4 quilômetros do Centro de Barras.

De acordo com o secretário Municipal do Meio Ambiente, professor Assis Carvalho, a lagoa se formou após a escavação do solo para a extração de argila, material utilizado na construção civil. Com as chuvas, o local acumulou água e a coloração azul chamou a atenção.

"Na realidade essa lagoa é artificial, fruto de uma escavação de retirada de material para a construção. Ela foi preenchida com a água durante o período chuvoso, está com três anos que ela enche e agora foi descoberta por sua beleza, pela tonalidade da água que é azul Turquesa. Essa coloração é em função a rocha de calcário que apareceu com a escavação e deixa a água cristalina", explica Assis Carvalho.

Ainda segundo o secretário, a lagoa está localizada no bioma Cerrado, o solo é sedimentar e tem uma rocha de arenito e de calcário. "Está sempre elevado, principalmente neste período de chuva, por causa da altitude do lugar que é muito baixa e o lençol freático é muito forte. O arenito favorece a infiltração das águas da chuva, criando um aquífero e esse manancial é muito forte, fazendo com que o nível da lagoa fique sempre elevado. Acredito que entre setembro e outubro, a lagoa pode secar parcialmente. No minimo seis meses durante o ano a lagoa pode proporcionar entretenimento aos turistas", ressalta.


Fonte: Redação Piauí Hoje

Próxima notícia

Dê sua opinião: