CIDADE SAQUEADA

Barras tem uma das maiores quadrilhas de políticos do Piauí; cidade é vítima de corruptos

Tudo veio a tona após mega operação Políca Federal; ex-prefeitos e outros gestores também já foram condenados por corrupção


Polícia Federal durante operação em Barras

Polícia Federal durante operação em Barras Foto: Divulgação PF

Barras é conhecida como a "Terra dos Governadores". Mas está mudando essa alcunha e pode vir a ser chamada "Berço de Corruptos" se a própria população não usar o voto para impedir essa má fama.

A cidade de Barras, localizada na região Norte do Piauí, amanheceu nesta segunda-feira, 18, sendo novamente destaque negativo a nível estadual e nacional, devido a divulgação de extensa lista com os nomes dos investigados pela Polícia Federal e denunciados pelo Ministério Público por crimes de corrupção. O Ministério Público enviou hoje, o processo com mais de cem páginas para a apreciação e despacho do juiz responsável pelo caso. 

Tudo veio a tona após a realização de mega-operação de combate à corrupção realizada pela Polícia Federal denominada de "Democracia Pescada". Na lista, estão os nomes do prefeito de Barras, Edílson Capote, da vice-prefeita, Cynara Lages, do secretário de Administração, Wilson Sérvulo e seis vereadores ligados ao grupo liderado por Capote.

Leia também: 

>> Piauí recebe mais de 60 mil doses da CoronaVac nesta segunda (18)

>> AGU alega para o STF que colapso no oxigênio em Manaus 'foi informado de maneira tardia' à

A primeira ação PF em Barras aconteceu dia 25 de novembro de 2020, quando foi deflagrada a Operação "Democracia Pescada", com a participação de 32 policiais federais para dar cumprimento a oito mandados de busca e apreensão, dos quais, sete em endereços na cidade de Barras e um em endereço na cidade de Brasília (DF).

Segundo a PF, a operação tem por objeto a apuração do teor de notícia-crime, na qual se afirmou que determinado grupo político teria comprado, para as eleições de 2020, o apoio de pré-candidatos e lideranças políticas da cidade de Barras.

No contexto apresentado, os recursos utilizados poderiam ser usados para a prática do crime de corrupção eleitoral, dentre outros.

Mas não a lista de políticos de Barras acusados e até condenados por corrupção e desvio de dinheiro público não se restringe ao grupo do atual prefeito. Ex-prefeitos, ex-vices prefeitos, vereadores da oposição, ex-vereadores, secretários e ex-secretários municipais fazem parte da quadrilha.

Das últimas cinco gestões municipais de Barras não há uma única em que gestores, auxiliares e assessores não tenham sido acusados, alguns afastados e ou cassados por corrupção.

A Polícia e o Ministério Público estão rastreando bens móveis e imóveis de políticos de Barras em Brasília, Teresina,  Luis Correia,  Fortaleza, Recife e até em São Paulo. Essa deverá a próxima etapa de uma operação policial que está sendo planejada em Brasília e Teresina.

Veja a lista: 

conversa3.pdf

conversa2.pdf

insvestigados.pdf

Próxima notícia

Dê sua opinião: