PANDEMIA

Piauí passa 90 de mortes por covid com mais quatro óbitos nesta quarta-feira (20)

Das quatro mortes registradas hoje, três eram teresinenses com idades entre 46 e 87 anos


Coronavirus

Coronavirus Foto: @Reuters/Lindsey Wasson/Direitos reservados

O Piauí chegou a marca de 91 mortos por Covid-19 e 2.852 infectados na noite desta quarta-feira (20). Com isso, são quatro mortes a mais que ontem e 215 novos casos. registrados. As informações são do mais recente boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sespai).

Entre os quatro, todos são homens, sendo três teresinenses, um idoso de 87 anos, o segundo com 67 anos e o mais novo de 46 anos de idade. Já o quarto óbito é do município de São Julião. Todos tinham quadro de comorbidade.

Entre os 215 novos infectados, 117 são mulheres e 98 homens. As idades variam de 10 a 94 anos.

Agora o Piauí conta 389 pacientes internados em decorrência do Sars-CoV-2. 247 estão em leitos clínicos, 139 em UTIs e três em leitos de estabilização.

Segundo o boletim, as cidades de Buriti dos Montes, Joaquim Pires, Padre Marcos, Parnaguá, Pedro Laurentino, Santa Cruz do Piauí e Santo Antônio de Lisboa registraram os primeiros casos hoje. Já os municípios de Capitão de Campos e Nova Santa Rita, que apareciam com casos confirmados, saem da lista por inconsistência nos dados de notificação dos pacientes. Os dados contidos no boletim são consolidados com resultados de exames realizados no Lacen e notificações recebidas dos municípios.

Os resultados dos testes rápidos são alimentados pelas secretarias municipais de saúde no e-Sus e no Registro de Testes Rápidos. Já resultados dos exames de PCR são divulgados através do Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), que é alimentado pelo Lacen.

Decreto prorrogado no Piauí

Em anúncio à imprensa por meio de transmissão ao vivo na noite desta quarta-feira, o governador Wellington Dias prorrogou o decreto de isolamento social e paralisação das atividades comerciais até 7 de junho. Entretanto, o gestor deu sinal de que após o novo prazo deve iniciar a flexibilização para retorno gradual do comércio no Estado.

Dias vai se reunir com o presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (20), oportunidade em que apresentará demandas do Piauí e de todo o Nordeste. O governador esclareceu que aguarda planejamento do Governo Federal para o enfrentamento ao Covid-19 e para a retomada da Economia com investimentos públicos.


O que é o COVID-19

COVID-19 é a doença infecciosa causada pelo coronavírus descoberto mais recentemente. Este novo vírus e doença eram desconhecidos antes do início do surto em Wuhan, China, em dezembro de 2019.

Como se proteger do coronavírus

- Lavar as mãos frequentemente por 20 segundos com água e sabão ou higienizá-las com álcool em gel;

- Cobrir o nariz e a boca com um lenço ou o cotovelo ao tossir e espirrar;

- Evitar contato próximo (um metro de distância) com pessoas que não estejam bem;

- Ficar em casa e se isolar das outras pessoas que moram com você caso apresente os sintomas da doença.

Sintomas do COVID-19

Os sintomas mais comuns do COVID-19 são febre, cansaço e tosse seca. Alguns pacientes podem ter dores, congestão nasal, corrimento nasal, dor de garganta, diarreia, perda do olfato e paladar. Esses sintomas geralmente são leves e começam gradualmente. Algumas pessoas são infectadas, mas não desenvolvem sintomas e não se sentem mal.

A maioria das pessoas (cerca de 80%) se recupera da doença sem precisar de tratamento especial. Cerca de 1 em cada 6 pessoas que recebe COVID-19 fica gravemente doente e desenvolve dificuldade em respirar.

As pessoas idosas e as que têm problemas médicos subjacentes, como pressão alta, problemas cardíacos ou diabetes, têm maior probabilidade de desenvolver doenças graves.

Pessoas com febre, tosse e dificuldade em respirar devem procurar atendimento médico.

Quem é do grupo de risco

Idosos e pessoas com condições médicas pré-existentes (como pressão alta, doenças cardíacas, doenças pulmonares, câncer ou diabetes) parecem desenvolver doenças graves com mais frequência do que outros.

Próxima notícia

Dê sua opinião: