PANDEMIA

Governador prorroga isolamento até 7 de junho e estuda medidas para reabertura do comércio

Decisão foi anunciada durante transmissão ao vivo por redes sociais do Governo na noite desta quarta (20)


Wellington Dias, Governador do Piauí

Wellington Dias, Governador do Piauí Foto: Piauihoje.com

O governador Wellington Dias prorrogou  o isolamento social e o fechamento do comércio no Piauí até o próximo dia 7 de junho para manter as ações de combate ao novo coronavírus. O gestor anunciou a decisão durante transmissão ao vivo pelas redes sociais na noite desta quarta-feira (20) após reunião com o Comitê Emergencial Covid-19, que reúne representantes dos três poderes: municipal, estadual, federal e ainda pessoas do setor público e privado bem como a presença de cientistas e profissionais de saúde. 

Apesar da prorrogação, Dias conta que há uma possibilidade de estabilização das mortes por Covid-19 e infectados no Brasil e no Piauí a partir do começo do  próximo mês, o que permitiria o retorno gradual das atividades comerciais no Estado. Levando em conta essa previsão, o governador anunciou que já foi aprovado pelo comitê a elaboração de protocolos com regras de saúde para que os empresários voltem a abrir seus comércios.

"Ainda há crescimento [dos casos de mortes por coronavírus e infectados], então aprovamos a prorrogação do decreto até o dia 7 de junho, entretanto o COE nos aponta duas situações novas, uma delas é trabalhar a integração com a rede de atenção básica, com consulta e análises clínicas nos municípios e ainda ter um olhar especial para proteger as pessoas com mais de 60 anos e que tenham algum tipo de comorbidade", disse.

Dias falou sobre sinalização para retomada da economia no estado.

"O diagnóstico é que esta semana e na próxima ainda teremos mais casos de Covid-19 no Brasil e no Piauí, mas já no início de junho há possibilidade de estabilização, caminhando, se Deus quiser, para a queda dos indicadores de transmissibilidade do coronavírus, de pessoas doentes, e portanto, menos demanda na rede hospitalar, mais pessoas recebendo alta e nesse tempo faremos esforço para ampliar os leitos de UTI", apontou.

Nesse sentido, o Comitê aprovou a elaboração de regras que servirão para orientar a retomada das atividades não essenciais no Piauí.

"São protocolos com as regras de saúde para quem está em atividade e para quem voltar a abrir seu empreendimento, seja o micro, pequeno, médio ou grande, vamos estabelecer uma estratégia para essa abertura tendo um cronograma adequado de por onde começar. Os resultados do Piauí foram bastante elogiados graças a essa integração entre os poderes e a participação das pessoas no isolamento social", disse.

WD responde perguntas enviadas pela Imprensa

Após anunciar as novas medidas, o governador respondeu as perguntas enviadas pela imprensa. Dias comentou a decisão do prefeito de Riacho Frio, Betinho, em adotar lockdown de cinco dias no município.

"Cada município tem a sua liberdade e poder de decisão, a avaliação que o Estado fez é que as experiências de lockdown, nós fizemos esse fechamento no último final de semana e ele deu resultado no nível de isolamento igual a alguns estados, mas repito, a liberdade é para cada município e o prefeito Betinho tem o poder de tomar decisões".

Respondendo a outra pergunta, o governador disse que ainda não há uma data definida para o retorno do futebol piauiense. "Dia 2 é que teremos uma reunião e os protocolos que vão tratar de novas regras de saúde, entre outros, deste importante setor que é de Esportes".

Sobre reunião que terá nesta quinta-feira (21) com o presidente Jair Bolsonaro, Wellington aguarda um diálogo focado nas áreas da Saúde e da Economia.

"Esperamos que o presidente da República, os governadores e municípios tenham um plano estratégico para evitar situação de mais óbitos e grandes prejuízos ao Brasil, o outro ponto é a retomada da economia, com uma forte capacidade de investimentos com liberação de empréstimos, apoio às empresas, aos trabalhadores para se ter uma saída segura. Esperamos também que amanhã seja sancionada a lei de apoio à compensação das perdas de receitas dos estados para garantir que não haja descontinuidade do plano Covid-19 e nem colapso de setores essenciais.", explicou.

Ao comentar sobre os dois detentos confirmados com Covid-19 e mais uma parte com quadro de infecção nas unidades prisionais do Piauí, o governador ressaltou que não há condições de montar um novo hospital de campanha exclusivo para os presos. "Além daquilo que foi programado não há essa condição, assim como alguém de um município é obrigado a ser atendido em outro, assim vamos trabalhar com o sistema penitenciário", informou.

Questionado se continuaria adotando medidas mais rígidas para forçar o isolamento social durante os finais de semana, Dias respondeu que irá discutir essa possibilidade.

"Estamos discutindo a possibilidade de antecipação do feriado do 8 de dezembro para que tenhamos condições de um isolamento social maior, assim reduzindo o número de pessoas em movimento vamos reduzir a contaminação, teremos menos pessoas adoecendo e procurando por vaga na rede hospitalar", finalizou.

Piauí chega a 91 mortes por Sars-CoV-2

O Piauí chegou a marca de 91 mortos por Covid-19 e 2.852 infectados na noite desta quarta-feira (20). Com isso, são quatro mortes a mais que ontem e 215 novos casos. registrados. As informações são do mais recente boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sespai).

Confira a transmissão na íntegra abaixo:


Próxima notícia

Dê sua opinião: