RANKING

Piauí aparece em 2º lugar como Estado com mais pedido de divórcio na pandemia

Aumento coincide com a autorização nacional para que divórcios possam ser feitos por videoconferência


Audiências remotas facilitaram o processo

Audiências remotas facilitaram o processo Foto: Agência Brasil

O Piauí registrou aumento de 122% em pedidos de divórcio durante a pandemia do novo coronavírus, ficando atrás somente do Estado do Amazonas. Os dados são referentes ao período entre maio e junho deste ano. A média nacional é de 18,7%.

O aumento coincide com a autorização nacional para que divórcios, inventários, partilhas, compra e venda, doação e procurações possam ser feitos de forma remota, por videoconferência por meio da plataforma e-Notariado. Desta forma, atos de divórcios consensuais e que não envolvam menores passaram a ser resolvidos de forma mais prática e rápida, sem a necessidade de deslocamentos ou encontros entre as partes, ao mesmo tempo ou em momentos distintos, utilizando inclusive o aparelho celular.

Números

Em números absolutos, os divórcios consensuais passaram de 4.471 em maio para 5.306 em junho de 2020. Houve crescimento em 24 estados brasileiros, especialmente no Amazonas (133%), Piauí (122%), Pernambuco (80%), Maranhão (79%), Acre (71%) Rio de Janeiro (55%) e Bahia (50%). Segundo o levantamento, apenas três unidades federativas não viram crescimento neste período: Amapá, Mato Grosso e Rondônia.

Regras

Para realizar o divórcio em Cartório de Notas, o casal deve estar em comum acordo com a decisão e não ter pendências judiciais com filhos menores ou incapazes. O mesmo processo pode ser realizado online a partir da plataforma e-Notariado, onde o casal, em posse de um certificado digital emitido de forma gratuita no Cartório de Notas, poderá declarar expressar sua vontade em uma videoconferência conduzida pelo tabelião. Desde o dia 13 de julho, os serviços desta plataforma também estão disponíveis em aparelhos celulares.

Fonte: Com informações da Agência Brasil

Próxima notícia

Dê sua opinião: