SAÚDE

Jovem que viajou para vários países é o 1º caso suspeito de coronavírus em Teresina

O caso está sendo monitorado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS)


Imagem ilustrativa - Coronavírus

Imagem ilustrativa - Coronavírus Foto: iStock

A Fundação Municipal de Saúde (FMS)  está monitorando um caso suspeito do novo Coronavírus em Teresina. O paciente é um jovem de 24 anos de idade que  viajou recentemente para vários países da Europa. O jovem paciente passou por vários países como Portugal, Holanda e passou 14 horas no aeroporto de Paris, na França. Em Teresina, o paciente apresentou sintomas compatíveis com a doença, que são similares ao de uma gripe comum.

De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba, a equipe de saúde está seguindo todas as recomendações do protocolo do Ministério da Saúde. “Foi feita a notificação do caso e colhida amostra de secreção respiratória, para realização dos exames de rotina para síndromes respiratórias. Agora a pessoa encontra-se isolada em domicílio”.

Amariles Borba ressaltou que o paciente se encontra em boas condições e a equipe está  realizando dois telefonemas ao dia para saber se ele tem algum sintoma. "Independente do resultado positivo ou negativo, o jovem segue em tratamento, conforme o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde".

O presidente da FMS, Charles Silveira, afirma ainda que, em Teresina, não há nenhum caso confirmado de Coronavírus. “A população não precisa se alarmar, mas deve seguir os cuidados básicos de prevenção”. Ele explica ainda que a rede de saúde da FMS tem um plano de contingência e pode realizar atendimentos e que, em caso grave, o hospital de referência é o Natan Portela.

Amariles Borba, explica que ainda não há vacina ou medicamento específico para combater o Coronavírus, mas há medidas de suporte que devem ser implementadas. “No atendimento, deve-se levar em consideração, por exemplo, os demais diagnósticos diferenciais pertinentes e o adequado manejo clínico. Antes de considerar caso suspeito, é preciso que a equipe de saúde descarte primeiro doenças respiratórias comuns”, esclarece.

SINTOMAS E PREVENÇÃO 

De acordo com o médico infectologista da FMS, Kelsen Eulálio, essa nova doença e os seus sintomas ainda são alvo de estudo pelos pesquisadores. “Mas os dados mais atuais apontam que os sintomas envolvem, principalmente, problemas respiratórios. A pessoa pode apresentar tosse, febre, dificuldade de respirar. É preciso que a população fique atenta para os sinais, principalmente se esteve na China ou em outros países da Europa ou tiver tido contato com alguém que veio desses países”, explica.

O médico infectologista alerta a população sobre as medidas de prevenção, que incluem higienizar mãos com água e sabão ou com álcool em gel; cobrir nariz e boca ao tossir ou espirrar; não tocar nos olhos, nariz e boca com mãos sujas; manter cartão de vacina atualizado; e fazer limpeza e desinfecção de superfícies. “Já no ambiente hospitalar, se tiver algum caso suspeito, a equipe deve usar os equipamentos de proteção individual preconizados pelo Ministério da Saúde”, finaliza.

Fonte: Com informações da FMS

Próxima notícia

Dê sua opinião: