CRISE

Familiares protestam contra morte de cinco detentos da Cadeia Pública de Altos

O protesto acontecem em frente ao Fórum de Teresina; os manifestantes querem explicações e justiça


Familiares de presos da CPA fazem protesto em Teresina

Familiares de presos da CPA fazem protesto em Teresina Foto: Imagem enviada ao Piauí Hoje

Familiares de detentos da Cadeia Pública de Altos (CPA) fazem um novo protesto nesta segunda-feira (25) em frente ao Fórum Cível e Criminal de Teresina, no Centro. O motivo da manifestação é para cobrar providências e esclarecimentos sobre o grave problema de saúde que acomete os presos do presídio e que já tirou a vida de cinco detentos em apenas 11 dias.

Dezenas de familiares seguram cartazes e se ajoelharam na frente do Fórum para rezar pela saúde dos presos. A família dos presos querem explicações e justiça por aqueles que morreram em decorrência da doença ainda não identificada. Eles alegam que estão há três semanas sem saber o que realmente está acontecendo e o medo é que mais presos possam morrer a qualquer momento. 


Na noite de ontem (24), o quinto detento que apresentou sintomas de leptospirose morreu no Hospital Getúlio Vargas (HGV). Até o momento a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) não divulgou a causa da infecção que tem atingido os detentos.

Laudos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) revelaram que a água do presídio oferecida aos detentos tinha a bactéria encontrada na urina de ratos e que causa a infecção por leptospirose. No início, 48 presos apresentaram sintomas como edemas e urina escura. Dos 31 pacientes que precisaram ser hospitalizados, cinco morreram.  Os 26 detentos estão distribuídos no HGV, Hospital Natan Portela, Hospital da Polícia Militar e Hospital Santa Maria da Codipi.  

Próxima notícia

Dê sua opinião: