PANDEMIA

Acordo coletivo impossibilita demissões no setor bancário privado por causa da Covid-19

Participaram da primeira Assembleia todos os empregados bancários, associados ou não ao Sindicato


Bancos

Bancos Foto: Reprodução

O Sindicato dos Bancários do Piauí (SEEBF/PI) realizou nesta quinta-feira (7) a primeira Assembleia Extraordinária por meio de vídeo conferência. O objetivo era firmar acordo provisório no setor bancário privado, mantendo os direitos dos empregados durante a pandemia.

Participaram da primeira Assembleia todos os empregados bancários, associados ou não ao Sindicato, que prestam serviços na BV Financeira S/A, que firmaram acordo coletivo com 100% de aprovação, onde impossibilita a demissão desses empregados. A vigência do acordo é de 21 (vinte e um) meses a contar da data de assinatura pelas partes, enquanto perdurar o estado de calamidade pública.

"O SEEBF/PI está se modelando em uma nova forma de trabalhar, aproveitando os meios digitais para assegurar o melhor para a classe bancária, como essa Assembleia com 100% de aprovação, uma vitória aos empregados dos bancários do setor privado", destacou Odaly Medeiros, presidente do Sindicato dos Bancários do Piauí.

O próximo passo é firmar o acordo coletivo com outros bancos privados. No dia 12 de maio ocorrerá a segunda Assembleia Extraordinária, que convoca os bancários do Itaú para deliberar o acordo coletivo. O Banco Santander também está no cronograma do SEEBF/PI.

Fonte: Leal Comunicação

Próxima notícia

Dê sua opinião: