INSCRIÇÃO

Centro Cultural de Línguas abre matrículas na segunda (7)

As vagas são para alunos novos em Francês, Inglês, Espanhol, Libras, Redação e Português


Centro Cultural de Línguas abre matrículas na segunda (7)

Centro Cultural de Línguas abre matrículas na segunda (7) Foto: Divulgação

O Centro Cultural de Línguas (CCL) Padre Raimundo José, localizado em Teresina, inicia, no dia 7 de dezembro, o período de matrículas para o semestre 2021.1. As vagas são para alunos novos em Francês, Inglês, Espanhol, Libras, Redação e Português.

De acordo com o diretor da escola, Raniere Veras, as aulas serão ainda na modalidade remota, com possibilidade de ensino híbrido, desde que a saúde, tanto do corpo docente quanto do discente, esteja assegurada neste período de pandemia.

“As matrículas ocorrerão presencialmente, no Centro de Línguas, respeitados os protocolos da Vigilância Sanitária (uso da máscara, álcool em gel, higienização das mãos, respeito a distância mínima exigida). Na oportunidade, as editoras entregarão o livro ao aluno, cujo pagamento pode ser dividido em até três vezes no cartão de crédito.  As matrículas permanecem enquanto houver vagas disponíveis”, relata o diretor.

Os cursos são gratuitos para a comunidade em geral e funcionam nos turnos manhã, tarde e noite. O interessado paga apenas uma taxa anual referente ao material didático e digital, que pode ser usado no período de um ano.

Quem estuda no Centro de Línguas tem a oportunidade de participar de vários projetos e eventos, dentre eles o convênio com a Embaixada dos Estados Unidos, que oportuniza ao aluno vivenciar a experiência do Ensino Médio no exterior; o Jovem Embaixador, a Semana Cultural e o Halloween do centro, que sempre premia os estudantes.

O CCL está localizado à Rua Primeiro de Maio, nº 2371, no bairro Marquês (zona norte de Teresina). O centro já atua há quase doze anos, fortalecendo e expandindo o ensino de idiomas no Piauí.

Mais informações: (86) 3216-2654, ou no Instagram da escola @cclteresina.

Fonte: Governo do Piauí

Próxima notícia

Dê sua opinião: