VAGAS

Ministério do Desenvolvimento Regional abre vagas para 249 profissionais temporários

Edital para a contratação de engenheiros, arquitetos e analistas administrativos já está disponível. Oportunidades são para aposentados do Regime Próprio de Previdência Social da União


Vagas

Vagas Foto: Divulgação

 O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) abriu edital para a contratação de 249 profissionais que irão integrar quadros técnicos da Pasta por até 2 anos. Serão preenchidas vagas para engenheiros, arquitetos e analistas administrativos. O objetivo é atender à necessidade temporária e excepcional de interesse público, de acordo com a Lei n. 8.745/1993.

A admissão dos profissionais será feita por meio do chamamento público já disponível e as vagas são destinadas a aposentados do Regime Próprio de Previdência Social da União.

"Esse chamamento público permitirá que reforcemos o quadro do MDR para atender à demanda que temos atualmente. Isso vai garantir mais celeridade à análise e acompanhamento de processos e obras públicas sob supervisão do Ministério, possibilitando que as ações sejam aplicadas de forma mais efetiva e alcancem seu objetivo principal: beneficiar a população", afirma o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Serão contratados 144 engenheiros, além de arquitetos – oito vagas são destinadas a pessoas com deficiência. A maior parte dos profissionais, 119, atuará no Distrito Federal. Outros 16 deles desempenharão atividades nos estados do Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, sendo quatro para cada unidade federativa. Outras nove posições serão preenchidas para atuação na Bahia, Ceará e Minas Gerais – três por Unidade Federativa.

Os engenheiros exercerão atividades de planejamento, coordenação e elaboração de projetos e relatórios de obras públicas em geral.

Também há 105 vagas para analistas administrativos, com seis voltadas para pessoas com deficiência. Todas as oportunidades são para atuação no Distrito Federal.

Acesse a íntegra do edital.

Fonte: Imprensa Ministerio do Desenvolvimento Regional

Próxima notícia

Dê sua opinião: