GREVE DOS MOTORISTAS

Ministério Público deve acionar Setut contra a venda de vale-transporte

Decisão foi tomada em reunião por videoconferência com o Deputado Franzé Silva (PT) e pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário do Piauí (Sintetro)


Fachada do SETUT, localizada na Avenida Maranhão em Teresina

Fachada do SETUT, localizada na Avenida Maranhão em Teresina Foto: Reprodução

Em uma reunião realizada nesta quarta-feira (03), por videoconferência, provocada pelo deputado estadual Franzé Silva (PT) e pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário do Piauí, a promotora de justiça Graça Monte, da 32° Promotoria de Justiça de Teresina, informou que vai mover uma ação para coibir a venda de vales-transportes e vales-estudantis que segundo denúncia, vem sendo feito feita pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut).

O Sintetro afirma em denúncia que o Setut vem faturando com a venda dos vales sem prestar serviço nenhum aos usuários, já que o sistema de transporte coletivo  da capital está em greve desde 8 de fevereiro.

Veja mais:

>> Donos de bares e restaurantes fazem protesto contra medidas restritivas em Teresina

>> Forte chuva derruba árvore e causa estragos em bairros de Teresina



O deputado Franzé Silva afirma que é necessário ver o “lado dos motoristas e cobradores, que estão em situação delicada, passando fome, e lado dos usuários, que estão pagando mais caro, esperando mais tempo nas paradas e com um sistema sem qualidade”. O parlamentar assinala, também, que é importante que o Ministério Público acione o Setut para que a Justiça obrigue o órgão a cumprir o acordo coletivo feito com os trabalhadores.

A promotora Graça Monte afirmou que ingressará com ação ainda hoje, para tentar sanar a situação. “O transporte coletivo é um serviço essencial e, infelizmente, a população e os trabalhadores estão pagando caro, diante da atual situação”, analisa. Graça Monte pondera que 70% da frota de ônibus deveriam circular em horário de pico, o que não tem acontecendo.

O Setut se pronunciou por meio de nota sobre o caso


O SETUT esclarece que a quantidade de vales-transportes vendidos no sistema de transporte de Teresina, varia mensalmente conforme a procura pelos empregadores. Nesse momento é baixa a venda, pois como o sistema se encontra em greve deflagrada pelo sindicato dos motoristas, é notório que não há ônibus para que o usuário possa utilizar seu vale-transporte.

Importante lembrar, também, que os valores correspondentes aos vales-transportes só chegarão às empresas, caso elas prestem os seus serviços aos usuários, e infelizmente isso não está acontecendo porque o sindicato dos motoristas tem, diariamente, impedido os ônibus de saírem das garagens das empresas para servirem aos milhares de usuários.

Próxima notícia

Dê sua opinião: