Encontro de Umbandistas do Piauí começa nesta sexta-feira

Intolerância Religiosa, Poder Feminino e Uso de Ervas na Umbanda estão entre os temas a serem debatidos durante o evento.


Encontro de Umbandistas

Encontro de Umbandistas Foto: Ascom

Tem início nesta sexta-feira (03), a terceira edição do UMPIAUÍ – Encontro de Umbanda do Piauí, que acontecerá na Central de Artesanato Mestre Dezinho em Teresina, a partir das 19h, seguindo na manhã de sábado às 9h. Para a entrada são pedidos dois quilos de alimentos não perecíveis.

 Este ano o evento vai abordar a temática da Intolerância Religiosa por meio de uma palestra ministrada pelo ex-Secretário da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo,  Doutor Hédio Silva, um dos advogados responsáveis pela Ação Civil Pública que condenou a TV Record a transmitir quatro programas em sua grade de programação como direito de resposta às religiões de matriz africana, atacadas em rede nacional pela emissora.

No sábado, o Pai Rondinele de Oxum, Vice-Coordenador do Centro Nacional de Africanidade e Resistência Afro-Brasileira (CENARAB) e Sacerdote do Santuário Sagrado Pai João de Aruanda, ministra palestra sobre o Controle Social nas Comunidades Tradicionais de Terreiro do Piauí; Já o sacerdote e dirigente do Templo Umbandista Pai João de Angola, David Dias, vai abordar o Uso de Ervas na Umbanda.

Encerrando o evento a Advogada Criminalista e ativista contra violência de gênero, Renata Pallottini, vai mediar um debate sobre Direto das Mulheres e o Poder Feminino na Umbanda.

Sobre o UMPIAUÍ

O UMPIAUÍ propõe aprimorar o entendimento dos fundamentos ritualísticos da Umbanda, oportunizando aos adeptos o intercâmbio com umbandistas das demais localidades, despertando o interesse pelos conteúdos teóricos e bibliográficos da religião de Umbanda, proporcionando a vivência através de experiências teóricas e práticas de seus adeptos, orientando-os em relação ao desempenho do seu papel, concluindo no processo de comunicação social, integrando as comunidades envolvidas, como também nas mídias.

Com o desenvolvimento da Umbanda surgiu a necessidade de que seus adeptos adquirissem mais conhecimento a respeito de seus fundamentos e ritualística, esse conhecimento é imprescindível.

É chegada a hora do umbandista saber o que está fazendo dentro do terreiro, compreendendo assim, o que significa a própria Umbanda, velas, banhos, oferendas, pontos cantados e riscados e toda sua simbologia.

Todavia, o momento atual exige estudo, aprendizado prático, histórico e bibliográfico contribuindo para o desenvolvimento do umbandista.

Fonte: Valciãn Calixto

Próxima notícia

Dê sua opinião: