TEMPERATURA

Outubro começa com calor extremo no Brasil

Chove de forma passageira no litoral leste do Nordeste, desde o sul da Bahia até Natal.


Aumento da temperatura global

Aumento da temperatura global Foto: Divulgação/Notícias ao Minuto


No decorrer desta quinta-feira, nuvens de carregadas crescem sobre o Rio Grande do Sul com a chegada de uma frente fria.

Grandes nuvens com potencial para temporais se formam sobre a Região Norte e em alguns locais do norte de Mato Grosso. Mas a chuva cai em pequenas áreas e não resolve o problema de queimadas.

Previsão do tempo para 1/10/2020, quinta-feira

Outubro começa com muito sol, muito calor e ar bastante seco em quase todo o Brasil. Mas uma nova frente fria chega ao Rio Grande do Sul e por lá tem previsão de muitas nuvens e chuva forte. Só não deve chover no norte gaúcho, mas Porto Alegre por ter chuva forte.

Chove de forma passageira no litoral leste do Nordeste, desde o sul da Bahia até Natal.

Pancadas de chuva com raios ocorrem principalmente à tarde e à noite em quase toda a Região norte. O tempo fica seco no leste do Pará e no Tocantins.

Pode chover rapidamente à tarde em alguns locais do Sul de Minas Gerais, da Zona da Mata Mineira, do Sul Fluminense e no Vale do Paraíba e na Mantiqueira, em São Paulo.

Outubro começa com calor extremo sobre o Brasil

Uma forte e grande onda de calor continua atuando sobre o Brasil. Os efeitos deste sistema são sentidos especialmente no Centro-Oeste, no Sudeste e agora também no Sul do Brasil, onde ontem a temperatura passou dos 40°C no Paraná.

Nesta quinta-feira, 1 de outubro, temperaturas de 40°C a 44°C poderão observadas nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Pará, Tocantins, Piauí, Maranhão, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná.

As capitais São Paulo, Cuiabá, Campo Grande e Curitiba podem estabelecer novos recordes históricos de calor.

Alertas e riscos meteorológicos para hoje

Alerta para temporais no centro-oeste e sul do Amazonas. Nas outras regiões do Amazonas, no Acre, em Rondônia, Roraima, no centro-norte e oeste do Pará, a situação é de atenção para chuva moderada a forte, com raios e fortes rajadas de vento..

Alerta para temporais no sul do Rio Grande do Sul. Na Grande Porto Alegre e no sudoeste gaúcho há risco de chuva moderada a forte, raios e rajadas de vento por vezes fortes.

Situação de emergência para ar muito seco, com umidade relativa do ar abaixo de 12% no centro-sul de Goiás, em todo o Mato Grosso do Sul, no sul/sudeste de Mato Grosso, incluindo Cuiabá, no oeste/noroeste de São Paulo, no Triângulo Mineiro e no norte/noroeste do Paraná.

Mas em áreas do Curitiba, no sul do Paraná, no interior de Santa Catarina, norte do Rio Grande do Sul, a umidade no ar pode chegar a 30%.

Na maioria das áreas do interior do Sudeste, na maior parte do Centro-Oeste e do Nordeste, a umidade no ar nesta quinta-feira entre 10% e 20 %.

Sobre a Climatempo

Com solidez de 30 anos de mercado e fornecendo assessoria meteorológica de qualidade para os principais segmentos, a Climatempo é sinônimo de inovação. Foi a primeira empresa privada a oferecer análises customizadas para diversos setores do mercado, boletins informativos para meios de comunicação, canal 24 horas nas principais operadoras de TV por assinatura e posicionamento digital consolidado com website e aplicativos, que juntos somam 20 milhões de usuários mensais.

Em 2015, passou a investir ainda mais em tecnologia e inovação com a instalação do LABS Climatempo no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP). O LABS atua na pesquisa e no desenvolvimento de soluções para tempo severo, energias renováveis (eólica e solar), hidrologia, comercialização e geração de energia, navegação interior, oceanografia e cidades inteligentes. Principal empresa de consultoria meteorológica do país, em 2019 a Climatempo uniu forças com a norueguesa StormGeo, líder global em inteligência meteorológica e soluções para suporte à decisão.

A fusão estratégica dá à Climatempo acesso a novos produtos e sistemas que irão fortalecer ainda mais suas competências e alcance, incluindo soluções focadas nos setores de serviços de energia renovável. O Grupo segue presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 35 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no país.

Fonte: Angela Ruiz

Próxima notícia

Dê sua opinião: