GREVE

Servidores da Chesf aprovam greve por tempo indeterminado a partir de 1/07

A Luta contra a retirada de direitos segue firme no Piauí


Estado de greve

Estado de greve Foto: Ascom

Na manhã da última terça-feira (25), os trabalhadores das Chesf de  Teresina aprovaram por unanimidade greve por tempo indeterminado a partir do dia 1 de julho. A categoria protesta contra a fim das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho e em defesa de seus empregos, já que a empresa deseja retirar do ACT cláusula que garante a estabilidade de emprego.

A 6ª rodada de negociação do ACT dos trabalhadores aconteceu no dia 18 de junho, no Rio de Janeiro, e foi decepcionante, pois o que se viu foi uma tentativa de retirada de direitos, especialmente a estabilidade de emprego, a chamada cláusula 7ª do acordo. Além da negativa das cláusulas de inovação tecnológicas e normas e regulamentos de recursos humanos, todas estas que criam obstáculos ao processo de demissão em massa pretendido pelo presidente Pinto Júnior.

Do ponto de vista econômico a proposta apresentada pela empresa continua ridícula, 1,5% de reajuste aplicado às cláusulas econômicas. Isso em um cenário de quase 5% de inflação registrada pelos principais índices de aferição dos preços. Ou seja, o cenário colocado exige do trabalhador do Sistema Eletrobras uma reflexão muito grande do que representa esse acordo coletivo.

Se não houver uma mudança radical o caminho será a luta, talvez a mais dura e decisiva dentro das empresas desde que estas foram criadas.  Vamos à luta.

Fonte: Com informações da FNU

Próxima notícia

Dê sua opinião: