Geral

Professores da Uespi entram em greve por tempo indeterminado

A categoria quer cumprimento do plano de cargos, mais professores, melhores condições de trabalho e infraestrutura
Fonte: Adcesp | Editor: Alinny Maria 18/03/2019 12:09
Professores da Uespi deflagram greve Professores da Uespi deflagram greveFoto: Divulgação/Adcesp

Começou hoje, dia 18, a greve dos professores da Universidade Estadual do Piauí (UESPI). O movimento grevista é por tempo indeterminado e a categoria reivindica o cumprimento do plano de cargos, carreiras e salários (PCCS), que implica na implantação imediata de progressões, promoções, e mudanças de regime de trabalho.

A categoria ressalta que desde outubro do ano passado tenta negociar com o Governo do Estado, e até o momento não há nenhuma proposta. Entre as reivindicações também está a falta de profissionais suficientes para completar o quadro de servidores.

Segundo a coordenadora da Associação dos Docentes da Uespi (Adcesp), Rosângela Assunção, atualmente 300 disciplinas estão sem professores, enquanto existem 26 classificados sem nomeação no último concurso.

A categoria também denuncia que os Campis da Uespi estão sem receber suprimento de fundo, sem telefone, sem internet, sem condições de funcionar. Os terceirizados estão com quatro meses de salários atrasados.

Uma assembleia está prevista ocorrer na quinta-feira (21), no Palácio de Karnak. Em nota, a reitoria da Universidade Estadual do Piauí informou que a instituição está trabalhando junto ao governo do estado para atender as reivindicações da categoria.

Comentários

Apoio: