TERESINA

Funcionários do Lacen realizam protesto pedindo direito a vacinação contra Covid

Segundo a categoria, desde o início da pandemia eles estão na linha de frente contra a Covid-19.


Laboratório Central do Piauí ( Lacen)

Laboratório Central do Piauí ( Lacen) Foto: Divulgação

Funcionários do Laboratório Central de Saúde Pública do Piauí (Lacen) realizaram protesto na terça-feira (19), eles cobram da Fundação Municipal de Saúde (FMS) a inclusão dos funcionários dentro da primeira fase do plano de vacinação em Teresina.

Segundo a categoria,  desde o início da pandemia eles estão na linha de frente contra a Covid-19. O laboratório já analisou mais 150 mil exames para detectar o coronavírus, dentro desse período muitos profissionais chegaram a contrair a doença.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Estado do Piauí (Sindespi), Geane Sousa, os trabalhadores do Lacen estão à frente de tudo, acompanhando, monitorando exames, e estão diretamente na linha de frente.

“Então eu tenho certeza que é um direito para o trabalhador da saúde do Lacen e o restante dos trabalhadores como maqueiros, nutricionistas, terem direito a ser vacinados. A área da saúde envolve uma diversidade de profissionais, todos lidam diretamente, do maqueiro que traz, à atendente que recebe, da nutricionista ao pessoal da lavanderia”, disse.

VEJA TAMBÉM:

Adiado para março a entrega de doses das primeiras doses de vacina AstraZeneca

Prefeitura suspende pontos facultativos do Carnaval 2021

A direção do Lacen encaminhou ofício para a Fundação Municipal de Saúde e fez contato com o Conselho Regional de Farmácia para pedir a movimentação do conselho de classe.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) se pronunciou por meio de nota. Confira:

A Fundação Municipal de Saúde informa que, em função da pouca quantidade de doses recebidas nesta primeira remessa da vacina contra a covid-19, traçou uma estratégia para imunizar grupos de maior vulnerabilidade e profissionais que atuam nos cuidados com pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Os demais profissionais de saúde, inclusive funcionários de laboratórios, clínicas e outros estabelecimentos públicos e privados, serão inclusos em etapas posteriores

Próxima notícia

Dê sua opinião: