ALEPI

Ziza Carvalho propõe audiência pública para debater o uso medicinal da cannabis

Franzé apresentou, no mês de setembro, Projeto de Lei Projeto incentiva a realização de pesquisas científicas com cannabis sativa para fins medicinais. A matéria será analisada na Comissão de Constituição e Justiça da Alepi


Ziza Carvalho

Ziza Carvalho Foto: Divulgação

O deputado estadual Ziza Carvalho (PT) apresentou requerimento, na sessão plenária desta segunda-feira (4) na Assembleia Legislativa, solicitando ao governador Wellington Dias (PT) a convocação dos aprovados para cadastro de reserva do concurso para o cargo de auditor fiscal ambiental da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, realizado em 2018. O parlamentar petista também requereu a realização, junto à Comissão de Educação, Cultura e Saúde da Alepi, audiência pública para debater o Projeto de Lei de sua autoria que incentiva a realização de pesquisas científicas com a cannabis sativa para fins medicinais.

O deputado apresentou, no mês de setembro, o Projeto de Lei incentiva a realização de pesquisas científicas com cannabis sativa para fins medicinais. A matéria será analisada na Comissão de Constituição e Justiça da Alepi.

“Eu já entrei em contato com diversos profissionais e associações que cuidam de crianças com problemas como paralisia, epilepsia. Então já temos uma relação de profissionais, de pacientes e mães de pacientes que querem debater esse assunto nesta Casa. Hoje há uma grande dificuldade para os pacientes que precisam utilizar esse item porque eles precisam importá-lo. Nos Estados Unidos, o uso da cannabis é autorizado em 47 estados. Recentemente, São Paulo, Goiás e Distrito Federal regulamentaram a pesquisa científica com a utilização da cannabis sativa. Então, apresento esse Projeto aos colegas e peço que debatam com racionalidade”, finalizou o deputado.

“Hoje, eu recebi a visita de alguns aprovados no concurso público da Secretaria Estadual de Meio Ambiente realizado ainda na minha gestão, no ano de 2018, dos quais dos 24 aprovados, 12 foram nomeados, e os demais previstos em cadastro de reserva. Desses 12 que restaram, apenas 7 tem interesse em tomar posse, sendo que 3 dos que tomaram posse já pediram exoneração para assumir outros concursos. Então nós temos um prazo de validade em vigência, e nós temos pelo menos 7 em cadastro de reserva com interesse em tomar posso. E a necessidade do Estado para o enfretamento dos grandes compromissos do meio ambiente, licenciamento ambiental, retomada da economia com os parques eólicos e a instalação de novas empresas, a necessidade de trabalho efetivo dos auditores fiscais do meio ambiente é imensa. E restando tão poucos para serem nomeados, eu acho que suma importância que o Estado priorize a nomeação desses servidores tão importantes para o Piauí”, defendeu Ziza Carvalho.

Próxima notícia

Dê sua opinião: