"MDB é o aliado de primeira hora do PT desde 2002"

"Somos um aliado importante, mas não somos únicos", admitiu Marcelo Castro


Senador eleito Marcelo Castro (MDB-PI)

Senador eleito Marcelo Castro (MDB-PI) Foto: Paulo Pincel

A pressão dos partidos aliados por cargos no Executivo estadual já chegou aos gabintes em Brasília. O senador Marcelo Castro (MDB) entrou na polêmica sobre a indicação de nomes para compor o quarto governo de Wellington Dias.  "O governador é quem vai dizer onde o MDB pode participar", disse o senador, para depois reclamar a parte que cabe ao partido, que el diz ser aliado do PT desde 2002.

"O sentimento nosso é que somos o aliado principal do governador. Estamos juntos desde 2002. Somos um aliado importante, mas não somos únicos", admitiu Marcelo Castro, que é pai do diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PI), Castro Neto. 

No final de semana, Marcelo Castro esteve com Wellington Dias, onde conversaram sobre vários assuntos, inclusive a reforma administrativa e a formação do novo governo.

 "Tivemos um encontro com o governador, um encontro relativamente demorado. Analisamos a conjuntura política nacional, a conjuntura política e administrativa do Estado e evidentemente que, nessa análise, entrou a reforma administrativa que o governador acabou de fazer. O governador ainda não sinalizou que vai iniciar, mas está sondando os partidos para ele ficar com os dados na cabeça para quando ele for discutir a reforma, ele já ter uma ideia do que cada partido ocupa e está pleiteando. Tivemos uma conversa muito agradável e estaremos juntos para ajudar o governador", garantiu o presidente do MDB no Piauí. "Estaremos juntos para ajudar o governador a fazer administração que o Piauí espera".

  

Fonte: Reprodução/TV Cidade Verde

Próxima notícia

Dê sua opinião: