LEI DE ORÇAMENTO

Elmano elogia Bolsonaro após sancionar R$ 2 bilhões para financiamento de campanhas

Presidente sancionou a Lei de Orçamento de 2020 sem apresentar nenhum veto ao projeto, tendo sido elogiado pelo senador do Piauí


Senador chamou de 'excelente' sanção sem veto presidencial

Senador chamou de 'excelente' sanção sem veto presidencial Foto: Agência Senado

A Lei do Orçamento de 2020 foi sancionada sem nenhum veto pelo presidente Jair Bolsonaro. O senador Elmano Férrer, 2º vice-presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO), elogiou a sanção sem vetos ao projeto que prevê a destinação de R$ 2 bilhões para o Fundo Eleitoral, recurso que será utilizado nas eleições municipais de outubro.

“Excelente. Isso melhora muito as relações entre o Congresso e a Presidência da República. O presidente dá uma demonstração no sentido de normalizar as relações entre os dois poderes”, declarou.

Um dos líderes da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse em sua conta no Twitter que não concorda com o valor destinado ao Fundo Eleitoral, que seria muito alto.

"Bolsonaro sancionou o indecente fundão, que custará R$ 2 bilhões ao povo. O mesmo povo que, graças ao governo, está pagando mais caro pela cesta básica, com um salário mínimo [corrigido] abaixo da inflação. Nós votamos contra e somos contra esse absurdo!", protestou.

Fonte: Com informações da Agência Senado

Próxima notícia

Dê sua opinião: