VOTAÇÃO

Base aliada de Firmino pode aprovar reajuste parcelado para professores em Teresina

Técnicos da CMT deram parecer pela reprovação do projeto, caso aprovado pela base do prefeito, professores podem recorrer na Justiça


Vereadores no  plenário da Câmara municipal

Vereadores no plenário da Câmara municipal Foto: Reprodução/Facebook

O projeto de reajuste parcelado do piso salarial dos professores da rede municipal de Teresina será votado amanhã (17) pelos vereadores em local a ser definido pelo presidente da Câmara, Jeová Alencar. Os técnicos da Casa Legislativa analisaram o projeto enviado à CMT pelo prefeito Firmino Filho e deram parecer de inconstitucional, ainda assim o PL pode ser aprovado por maioria da base aliada.

Jeová assegurou que a votação acontecerá nesta terça-feira, mas não no plenário diante dos fatos ocorridos na última quinta-feira (12) quando professores invadiram o plenário e impossibilitaram a votação. “O regimento permite que, caso haja algum problema no plenário, podemos fazer a votação em outro local, nesse caso teremos a sessão amanhã para colocar esse projeto em votação, pode ser na Câmara, mas em outro local, não será no plenário, mas será no prédio”, explicou.

"Nós temos os técnicos concursados da casa, que analisaram e deram parecer pela reprovação do projeto, uma vez que diz que nenhum professor que está iniciando o primeiro ciclo pode receber o aumento parcelado, então nesse caso, sendo aprovado pela Câmara Municipal de Teresina, os professores podem recorrer a nível de Justiça", garantiu Jeová Alencar.

O presidente da Câmara esclareceu que parecer dos técnicos da Casa serve como orientação e que a decisão final passa pelos vereadores.

“Na realidade, nós temos os nosso técnicos, mas o parecer do técnico é só para ser um balizador, existe a comissão [de Constituição e Justiça] formada por cinco vereadores e eles são da base do prefeito e aprovaram esse projeto”, afirmou.

Matérias relacionadas

Professores da rede municipal de Teresina deflagram greve e ocupam a Câmara

Professores invadem plenário da Câmara e vereadora leva tapa de manifestantes

Dudu critica Firmino Filho por não discutir com professores reajuste para a categoria

“Esqueceram de combinar comigo”, diz Deolindo sobre invasão de professores na Câmara

Próxima notícia

Dê sua opinião: