TRAGÉDIA

Morre servidor do TJ baleado durante briga familiar na zona Sul de Teresina

Felipe Holanda foi baleado pelo cunhado. A briga foi motivada pelo choro de uma criança autista


Felipe Holanda

Felipe Holanda Foto: Arquivo pessoal

O servidor do Tribunal de Justiça do Piauí identificado como Felipe Guimarães Martins Holanda, 37 anos, morreu na noite deste sábado (30), no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Ele foi baleado na manhã de hoje durante uma briga familiar no bairro São Pedro, na zona Sul de Teresina.

Felipe Holanda, o cunhado Daniel Flauberth e uma mulher identificada como Juliana Silva, foram baleados e levados para o HUT em estado gravíssimo. De acordo com a direção do hospital, Felipe morreu durante um procedimento cirúrgico. 

Felipe foi baleado na virilha e o projétil atingiu artérias e veias. O servidor do TJ-PI perdeu muito sangue e chegou a receber cinco bolsas de sangue, mas a hemorragia era intensa e ele não resistiu. 

Briga em família termina em tiros e três pessoas feridas no bairro São Pedro

Entenda o caso

Os cunhados Felipe Holanda e Daniel Flauberth iniciaram uma discussão dentro de uma residência no bairro São Pedro na manhã de hoje (30).  briga teve início quando Daniel se incomodou com o choro do filho de Felipe, uma criança com Transtornos do Espectro Autista (TEA). Daniel é instrutor de tiros e foi reclamar com Felipe.

Daniel teria pego uma arma de fogo e ameaçado Felipe, que se armou com uma faca. Durante a discussão, os dois chegaram a travar luta corporal. Daniel realizou um disparo de arma de fogo, que acertou a cabeça da babá da criança, Juliana Silva. Felipe também foi baleado na virilha e conseguiu tomar a arma de Daniel, que também foi baleado na cabeça.

Ao final da confusão, três pessoas foram baleadas e socorridas em estado grave, sendo levadas ao HUT. Felipe faleceu no hospital e o estado de saúde da babá e do Daniel é delicado. 

 caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Daniel (esquerda) e Felipe (direita)

Próxima notícia

Dê sua opinião: