PRISÃO DOMICILIAR

Imagens mostram presos deixando a Major Cesar após benefício da Justiça

Apenados foram beneficiados com prisão domiciliar e devem retornar às unidades penais dia 1 de junho


Imagens mostram presos deixando a Penitenciária Major Cesar após benefício da Justiça

Imagens mostram presos deixando a Penitenciária Major Cesar após benefício da Justiça Foto:

Leitores do Piauihoje.com que passaram pela na BR 343, altura do quilômetro 26, flagraram o momento em que os presos que cumprem sentença em regime semiaberto na Colônia Agrícola Penal Major César Oliveira, em Altos, deixaram a unidade prisional e ganharam liberdade na manhã desta segunda-feira (23).

De acordo com Vilobaldo Carvalho, vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penais do Piauí (Sinpoljuspi), cerca de 550 apenados foram beneficiados com a portaria baixada pelo juiz titular da Vara de Execuções Penais de Teresina, José Vidal de Freitas, concedendo prisão domiciliar aos presos.

"São em torno de 500 presos que soubemos que estariam beneficiados com essa medida, de 500 a 550 presos, sendo 480 na Major César e tem pessoal que fica na Unidade de Apoio à Major César, onde era o albergado, na zona Sul de Teresina", disse Vilobaldo.

Nota divulgada pela Secretaria de Estado da Justiça (SEJUS) na última sexta-feira (20) informa que o benefício tem caráter temporário e vai até 31 de maio.

NOTA - SEJUS

A Secretaria de Estado da Justiça esclarece à sociedade piauiense que cumprirá a decisão do Juiz da Vara de Execuções Penais de Teresina, José Vidal de Freitas Filho, de liberar os presos do regime semiaberto com processo de execução penal na Vara da Capital, para cumprirem suas penas em prisão domiciliar. A medida tem caráter excepcional e temporário, com duração até o dia 31 de maio de 2020, e é justificada pela pandemia do coronavírus (Covid-19). A Sejus informa que a sua Diretoria de Administração Penitenciária (Duap) cumprirá a medida, gradativamente, dentro do prazo de 10 dias, estabelecido pelo titular da Vara de Execuções Penais de Teresina.


Matérias relacionadas

“Não pode haver um Soltonavírus”, alerta Sindicato sobre soltura de 500 presos

Mais de 500 presos serão colocados em prisão domiciliar nos próximos 10 dias

Próxima notícia

Dê sua opinião: