PANDEMIA

Mais de 500 presos serão colocados em prisão domiciliar nos próximos 10 dias

Portaria concede benefício a cerca de 480 presos do regime semiaberto visando conter a propagação do Covid 19 nos presídios do Piauí


Agentes penais do Piauí

Agentes penais do Piauí Foto: Divulgação/Sejus

Em nota enviada ao Piauihoje.com nesta sexta-feira (20), a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) esclareceu que os presos do regime semiaberto serão colocados em prisão domiciliar de modo gradativo pelos próximos dez dias, acatando decisão publicada pelo titular da Vara de Execuções Penais de Teresina, juiz José Vidal de Freitas Filho.

A portaria concede o benefício a mais de 500 apenados do sistema carcerário do Estado, geralmente alocados na Casa de Apoio ao Semiaberto de Teresina e na Colônia Agrícola Penal Major César Oliveira.

A medida tem duração de  40 dias e se justifica pela contenção da disseminação do Coronavírus nas unidades penais do Estado, uma vez que os detentos do regime semiaberto saem e retornam aos presídios durante a semana.

Os apenados devem retornar às unidades penitenciárias no dia 1 de junho, quando o prazo do benefício se encerra. Durante o período em prisão domiciliar devem utilizar tornozeleira eletrônica.

NOTA - SEJUS

A Secretaria de Estado da Justiça esclarece à sociedade piauiense que cumprirá a decisão do Juiz da Vara de Execuções Penais de Teresina, José Vidal de Freitas Filho, de liberar os presos do regime semiaberto com processo de execução penal na Vara da Capital, para cumprirem suas penas em prisão domiciliar. A medida tem caráter excepcional e temporário, com duração até o dia 31 de maio de 2020, e é justificada pela pandemia do coronavírus (Covid-19). A Sejus informa que a sua Diretoria de Administração Penitenciária (Duap) cumprirá a medida, gradativamente, dentro do prazo de 10 dias, estabelecido pelo titular da Vara de Execuções Penais de Teresina.

Próxima notícia

Dê sua opinião: