INVESTIGAÇÃO

Adolescente morre enquanto fazia tatuagem e família diz que máquina explodiu

O jovem estaria tatuando o próprio corpo quando sofreu uma grave lesão na cabeça. Ainda não se sabe a real causa da lesão


Douglas morreu devido a um grave ferimento na cabeça

Douglas morreu devido a um grave ferimento na cabeça Foto: JC 24 Horas

Um adolescente identificado como Douglas Rodrigues de Sousa, de 16 anos, morreu na madrugada desta quinta-feira (14) no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano. A morte do rapaz é um mistério, pois a família afirma que ele estava se tatuando quando o equipamento explodiu, mas a polícia acredita que o adolescente tenha sido assassinado.

Na noite de ontem (13), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado para socorrer o adolescente no bairro  Princesinha, em Floriano. A informação era de que o adolescente tatuava o próprio corpo quando a máquina de tatuagem teria explodido, causando um grave ferimento na cabeça da vítima. O menor foi socorrido e levado em estado grave ao hospital, onde não resistiu e morreu minutos depois.

De acordo com o diretor-técnico do hospital, Justino Moreira, Douglas chegou com uma lesão na cabeça e a família disse a ele que o ferimento tinha sido provocado por uma máquina de fazer tatuagem, que explodiu quando o adolescente a manuseava. 

Justino Moreira acredita que a lesão não tenha sido provocada por uma explosão, pois não havia sinais de queimaduras. Ele disse que os exames mostram um ferimento compatível com lesão provocada por arma de fogo e o corpo do adolescente passará por uma perícia. 

A Polícia Civil foi acionada para investigar o caso. O adolescente já tinha passagem pela polícia e a suspeita é que ele tenha sido assassinado e não sofrido um acidente. 

Próxima notícia

Dê sua opinião: