MEIO AMBIENTE

Prefeito pede socorro após rompimento em parque solar em São Gonçalo Gurguéia

Prefeito Paulo Lustosa entregou ofício à Semar e pediu que a pasta fiscalizasse as obras da Enel Green Power em São Gonçalo do Gurgueia


Prefeito Paulo Lustosa e Carlos Moura Fé, superintendente de Meio Ambiente da Semar

Prefeito Paulo Lustosa e Carlos Moura Fé, superintendente de Meio Ambiente da Semar Foto: Reprodução

O prefeito de São Gonçalo do Gurgueia, Paulo Lustosa Nogueira, esteve em Teresina na manhã de quarta-feira (12) para tratar com as autoridades sobre do rompimento das bacias de contenção do parque solar construído no município pela empresa Enel Green Power.

O rompimento aconteceu na quarta-feira (05) da semana passada e ontem Paulo entregou um ofício ao Superintendente de Meio Ambiente, Carlos Moura Fé, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAR). O documento pede que o órgão do governo tome as providências cabíveis perante o caso.

“A prefeitura não tem muito o que fazer diante dessa situação, somos uma cidade pequena, com apenas 24 anos de emancipação, 3.400 habitantes, não temos aparato técnico. Só temos o secretário municipal de Meio Ambiente correndo do jeito que dá e que não tem qualificação nenhuma na área. Então viemos protocolar um ofício na SEMAR, que foi quem concedeu a licença ambiental para o parque solar. A única coisa que a gente pode fazer é expedir ofício pro Governo”, disse Paulo Lustosa.

Segundo o documento entregue à Secretaria de Meio Ambiente do Estado, “o rompimento de barragens do complexo solar ‘São Gonçalo’, causou destruição de fazendas, morte de animais e aterramento de trecho do Rio Gurgueia, além de nascente desta região”. Ainda de acordo com o ofício, “a população e a administração municipal está preocupada com os danos causados e os que ainda possam estar por vir”.

O problema no município teve início ainda em 2019, quando antes de as bacias de contenção serem construídas, a água da chuva descia serra abaixo invadindo e inundando propriedades de moradores da localidade.

A SEMAR soube do rompimento ocorrido semana passada através de reportagem publicada pelo Piauihoje.com e afirmou que enviará uma equipe técnica para avaliar os impactos ambientais somente na próxima semana. O secretário municipal de Meio Ambiente de São Gonçalo do Gurgueia está proibido de vistoriar o parque.

Versão da Enel

A Enel Green Power, empresa responsável pela instalação e gestão do parque de São Gonçalo do Gurguéia, manifestou-se na manhã desta sexta-feira (14) e informou que está reforçando a estrutura de contenção de contenção de águas no entorno do parque, construindo barreiras extras no leito dos riachos. Diz também que está realizando um estudo para melhorar o acesso às comunidades afetadas.

Ainda segundo a empresa, a avaliação de impacto de chuvas futuras também está sendo feita para verificar a necessidade de medidas adicionais para a contenção de sedimentos e outras medidas de segurança.

Por fim, a Enel Green Power informou que está em contato com os moradores da região, garantindo água potável e atendimento por meio de um profissional que circula na região.

NOTA DE ESCLARECIMENTO
 
A Enel Green Power informa que está reforçando a estrutura de contenção no entorno do parque solar São Gonçalo, construindo barreiras extras no leito dos riachos Buritizinho e Macacos, para impedir a passagem de sedimentos que se movimentaram após as fortes chuvas das últimas semanas.
 
A companhia acrescenta que uma empresa de consultoria especializada está realizando um estudo para melhorar o acesso à água das comunidades afetadas; uma avaliação do impacto de chuvas futuras (estudo hidrológico/hidráulico), que será utilizada para verificar a necessidade de medidas adicionais para a contenção de sedimentos e outras medidas de proteção; além de um levantamento topográfico das áreas impactadas.
 
A Enel Green Power ressalta ainda que está em contato direto com os moradores da região, garantindo água potável para a comunidade e atendimento dedicado por meio do 0800 2853455 e da Ouvidoria Móvel, por meio de um profissional que circula pela cidade de São Gonçalo do Gurguéia em um veículo identificado como Enel.

 
 

MATÉRIAS RELACIONADAS

Rompimento de bacias em usina solar gera prejuízos e danos ambientais no Sul do Piauí

SEMAR não sabia da construção das bacias que romperam em parque solar no Sul do Piauí

Secretário proibido de entrar em local onde houve rompimento de bacia de contenção

Enel reforça estrutura e ajuda vítimas do rompimento de bacias do parque solar

Próxima notícia

Dê sua opinião: