REAJUSTE SALARIAL

Farra com dinheiro público em prefeitura do Piauí em plena pandemia da Covid-19

A Câmara de Lagoa do Piauí aumentou os salários do prefeito, vice e dos vereadores


Prefeito de Lagoa do Piauí, Antônio Neto (MDB)

Prefeito de Lagoa do Piauí, Antônio Neto (MDB) Foto: Prefeitura de Lagoa do Piauí

A Câmara Municipal de Lagoa do Piauí, a 40 km de Teresina, fixou o salário do prefeito municipal em R$ 13 mil e do vice-prefeito em R$ 6 mil, além de R$ 2.500 o salário dos secretários municipais. Os novos valores se deu através da aprovação do Projeto de Lei Nº 02/2020, publicado no Diário Oficial do Município no dia 10 de junho de 2020, mas só passa a valer em janeiro de 2021.

 O que virou motivo de revolta na população foi que o mesmo projeto de lei também fixa os subsídios do prefeito e vice-prefeito. Segundo o documento, caso o prefeito e o vice-prefeito precisarem viajar para dentro do Estado, eles receberá uma diária de 10% do valor do subsídios e se a viagem for para fora do estado, o valor da diária sobe para  15%. Neste caso, o prefeito receberá uma diária de R$ 1.300 e o vice-prefeito receberá R$ 600 para viagens no Piauí. Para fora, o valor fica R$ 1950 ao dia. O aumento causou polêmica porque ocorreu em um momento em que a crise causada pela pandemia do novo coronavírus exige cortes de gastos.

Além disso, o subsidio mensal dos secretários municipais ficam fixados em RS 2.500. Os secretários em viagem terão 15% do valor do subsidio e de 20% quando a viagem for para fora do Estado. O Projeto de Lei Nº 002/2020, que fixa o subsidio do prefeito, vice-prefeito e secretários começar a valer para a próxima legislatura, 2021-2024.

O Projeto de Lei foi assinado pelos vereadores: Edvam Duarte, Luciano Alencar, Bruno Carvalho, Ilmar Alencar, Jose Francisco NEto, João Alberto carvalho e Reginaldo Leal. Somente os vereadores Jesus Cabeceira e Camila Barbosa votaram contra.

Veja o documento!

Próxima notícia

Dê sua opinião: