REVELAÇÕES CHOCANTES

George Santos, filho de brasileiros e bolsonarista, tem mandato cassado nos EUA

A medida foi resultado da revelação de uma série de irregularidades e crimes financeiros apontados em um relatório recente


Deputado federal norte-americano George Santos

Deputado federal norte-americano George Santos Foto: REUTERS/Eduardo Munoz

Nesta sexta-feira (1), a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos tomou a decisão de cassar o mandato do deputado George Santos, membro do Partido Republicano e filho de imigrantes brasileiros. A medida foi resultado da revelação de uma série de irregularidades e crimes financeiros apontados em um relatório recente.

Santos, eleito no ano passado, nega as acusações, descrevendo-as como um "cerco intimidatório" e "uma perseguição política". No entanto, o apoio de dois terços da Câmara, equivalente a 287 dos 435 deputados, era necessário para a expulsão, segundo informações do G1.

O deputado, de 35 anos, recusou-se a renunciar ao cargo, afirmando que não facilitaria as coisas para o que chamou de um ambiente administrado com base na hipocrisia. Ele desafiou que só sairia mediante uma votação desafiadora.

As acusações contra Santos abrangem o uso inadequado de fundos de doações em procedimentos estéticos, como cirurgias com técnicas de botox, além de seu envolvimento como usuário do site pornográfico Onlyfans. Outras irregularidades incluem fraude com cartões de crédito, roubo de identidade e recebimento indevido de seguro-desemprego durante a pandemia de Covid-19 durante sua eleição.

Antes desta decisão, a Câmara dos Representantes já havia tentado duas vezes expulsar o deputado, sem sucesso. No entanto, desta vez, a proposta de expulsão ganhou apoio significativo entre os correligionários de Santos.

Um relatório do Comitê de Ética da Câmara, formado por legisladores republicanos e democratas, há duas semanas, apresentou "enormes evidências" de má conduta por parte de Santos, alegando que ele tentou explorar sua candidatura para benefício financeiro próprio.

Santos, que ingressou no Congresso em 2022, contribuiu para a conquista da maioria mínima pelos republicanos na Câmara. Entretanto, mais tarde foi revelado que ele havia falsificado informações em seu currículo. Até o momento, apenas cinco legisladores foram expulsos da Câmara dos Representantes ao longo da história dos EUA.

Fonte: Com informações do G1 e Brasil247

Siga nas redes sociais
Mais conteúdo sobre:
Próxima notícia

Dê sua opinião: